sexta-feira, novembro 27, 2020

Governo assina contrato da vacina de Oxford, mas ‘esquece’ de anunciar

Importante passo para a produção da vacina que será produzida pela Fiocruz, a assinatura do contrato de encomenda tecnológica — que seria feita em uma cerimônia pública com a presença do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello — quase que passou em branco.

Sem anúncios por parte do governo, Fiocruz e AstraZeneca firmaram, com pouco alarde, o acordo no último dia 8. Uma nota publicada pela assessoria de imprensa da entidade de pesquisa diz que a assinatura foi feita “eletronicamente”.

Interlocutores da Saúde, porém, dizem que o motivo para tamanha discrição foi a coincidência de datas: também no dia 8 foi anunciada uma paralisação nos testes da vacina, após um voluntário apresentar efeitos colaterais. Os testes, vale recordar, já foram retomados e o medicamento tem sido considerado seguro.

Outra parte do contrato, o de transferência de tecnologia, deve ser firmado nos próximos dias.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Suor excessivo: uma vida afetada pelo constrangimento

*CONTEÚDO PUBLICITÁRIO Suar é normal – e importante, porque ajuda a regular a temperatura do organismo. Mas, segundo a Sociedade...

Campinas confirma mais quatro mortes por coronavírus e tem maior alta de casos confirmados desde setembro

Cidade teve aumento de 450 registros em comparação com o último balanço, maior número em quase três meses....

Além de Oxford e Sinovac: o que sabemos sobre a vacina da Índia, que também pode chegar ao Brasil

SÃO PAULO – Nas últimas semanas, algumas das mais promissoras vacinas em desenvolvimento contra a Covid-19 divulgaram resultados preliminares de eficácia e segurança de...

Últimas notícias de coronavírus na região de Campinas em 27 de novembro

Veja atualização em cada município da área de cobertura do G1. Confira as últimas notícias sobre o coronavírus...

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta sexta-feira, 27 de novembro

Veja números de pessoas infectadas e de óbitos pela doença em cada cidade. Coronavírus John Cairns/University of Oxford As prefeituras...
- Advertisement -