quarta-feira, dezembro 2, 2020

Doria promete entrega de resultados da CoronaVac à Anvisa na segunda-feira

O governador João Doria afirmou na sexta-feira, 16, que encaminhará na próxima segunda-feira, 19, documentações referentes aos testes com a Coronavac — vacina para Covid-19 em análise pelo Instituto Butantan e desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotec — à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Esta é a segunda vez que o governador diz que enviará a documentação completa referente ao imunizante ao órgão de registro de medicamentos nesta data. “A vacina do Butantan com a Sinovac é a mais avançada das vacinas neste momento em última etapa de testagem aqui no Brasil. Ela termina nesta semana, neste final de semana, e na segunda-feira os resultados já serão encaminhados integralmente para a Anvisa pelo Instituto Butantan”, afirmou o governador na quinta-feira, 15, durante em entrevista coletiva na quinta-feira em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, onde anunciou um programa de testagem de Covid-19 para alunos e profissionais da educação.

Nesta sexta-feira, 16, governador reiterou a promessa e disse que respeitará o prazo de 60 dias estipulado pelo órgão para liberar o fármaco a toda população brasileira.

A aplicação dos voluntários iniciais não apresentou efeito adverso grave e a produção de anticorpos foi positiva, apontaram os envolvidos no estudo. Doria disse que manterá tratativas com o Ministério da Saúde, e com o ministro da pasta, Eduardo Pazuello, acerca da inclusão do fármaco no Programa Nacional de Imunizações, o que ele diz que será definido até o próximo dia 21.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

MPT-15 lança programa sobre inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho na região de Campinas

Lançamento do Reconecta ocorre nesta quinta (3) e sexta-feira (4), de forma virtual,...

Fenômeno raro é flagrado em coruja-buraqueira no RJ

O estudante de biologia João Pedro Salgado registrou a espécie com um dos olhos pretos; outros registros especiais,...

Redução do auxílio piora renda e mais pessoas caem na pobreza ou miséria

Cálculos do economista Daniel Duque, pesquisador da área de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), mostram o peso...

Com fim do auxílio, desigualdade pode voltar aos anos 80

O fim do auxílio emergencial pode levar a desigualdade no país de volta ao patamar dos anos 1980. O índice de pobreza, situação de...

Covid-19: volume de vacinas ainda é insuficiente para atender o Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou hoje (2) que, apesar de haver competição para a produção e venda de vacinas contra a covid-19...
- Advertisement -