segunda-feira, novembro 23, 2020

Doria cobra ‘grandeza’ de Bolsonaro em primeira fala após veto

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, 21, em Brasília, o governador do estado de São Paulo, João Doria, fez diversas críticas à postura do presidente Jair Bolsonaro ao vetar a compra do imunizante desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. Em um dos momentos, Doria chegou a cobrar “grandeza” ao presidente.

Doria ainda pediu “sentimento humanitário” de Bolsonaro e disse que desejava que “seus filhos, sua família e seus vizinhos e os brasileiros”, recebessem doses do imunizante. “A nossa guerra é contra o vírus, não é na política e não deve ser contra ninguém, temos que vencer o vírus”, afirmou.

O pronunciamento ocorre após Bolsonaro vetar a intenção de compra de 46 milhões de doses do imunizante de origem chinesa. A negativa ocorreu por meio de mensagens nas redes sociais. No documento assinado ontem, o preço estimado para cada dose é cotado em 10,30 dólares, algo em torno de 56 reais na cotação atual.

Ultimas Notícias

Orquestra Jovem Circuito das Águas apresenta festival virtual de música a partir desta segunda

'Antologia Musical da OJCA' será exibida gratuitamente no YouTube até o dia 13...

Justiça garante licença-maternidade de 6 meses a funcionárias dos Correios

Duas decisões judiciais, uma do TRT da 10ª Região e outra do TRT da 3ª Região, garantiram a prorrogação da licença-maternidade para trabalhadoras dos...

Campinas tem 56,8% dos leitos de UTI Covid ocupados; taxa é de 75% no SUS Municipal nesta segunda

Balanço aponta ampliação no número de internados na rede municipal e aumento de vagas na particular; cidade tem...

Estudo rejuvenesce células de idosos em 25 anos

Em um estudo inovador, cientistas da Universidade de Tel Aviv relataram ter revertido o processo de envelhecimento. O método escolhido pelos pesquisadores foi a...

Ex secretário de Educação de Witzel vira estagiário de corretor

A vida não está fácil para ninguém. Demitido há pouco mais de dois meses do governo do Rio após ser preso em uma operação...
- Advertisement -