quinta-feira, dezembro 3, 2020

A oito dias do fim da campanha, Campinas vacina 28,4% do público-alvo contra a pólio


Desde o início da campanha, em 5 de novembro, 16.706 crianças menores de 5 anos de idade foram imunizadas. Meta da prefeitura é vacinar 95% das 58.803 que fazem parte desse público. Campanha Nacional vai até o dia 30 de outubro
Prefeitura de Rio Claro/Divulgação
Campinas (SP) divulgou nesta quinta-feira (22) que já foram aplicadas 16.706 doses da vacina contra a pólio durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação, que começou no dia 5 de outubro e vai até o dia 30 deste mês. O número representa 28,4% das 58.803 crianças menores de 5 anos da cidade, que fazem parte do público-alvo.
O índice indica uma alta de 6,7% em relação ao último balanço, divulgado na última segunda-feira (19). O percentual, entretanto, segue distante da meta da administração municipal, que é de 95%.
Veja os locais de vacinação nas cidades da região de Campinas
Já em relação à multivacinação, segundo a prefeitura, 9.054 crianças e adolescentes menores de 15 anos receberam as doses e atualizaram suas carteiras de vacinação. Na segunda, esse número era de 7.048.
Em nota, a administração destaca que as vacinas seguem disponíveis em todos os 66 Centros de Saúde. O endereço e horário de funcionamento de cada um podem ser conferidos no site da prefeitura.
Quem deve se vacinar?
A campanha contra a pólio tem como objetivo imunizar crianças menores de 5 anos de idade. Já os menores de 15 anos que estão com as carteiras de vacinação desatualizadas podem participar da multivacinação, que oferece as seguintes imunizações:
BCG
Hepatites A e B
Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções por HIB)
Rotavírus
Pneumocócica conjugada 10-valente
Febre amarela
Tríplice viral (caxumba, sarampo e rubéola)
Tríplice bacteriana (difteria, coqueluche e tétano)
Dupla adulto (difteria e tétano)
Tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
Meningocócica C
HPV
As medidas adotadas pela administração para impedir a disseminação da Covid-19 incluem a permissão de um acompanhante por paciente e a organização das salas de vacina seguindo os protocolos de higiene. Pessoas com suspeita ou caso confirmado de infecção pelo novo coronavírus não devem comparecer às unidades, diz a prefeitura.
Confira os vídeos mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Advogado ameaça Marcelo Bretas, juiz da Lava Jato no Rio, diz servidor

Um depoimento concedido à Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da Polícia Federal expõe as entranhas da Operação Lava...

USP busca voluntários para testar vacina contra HIV

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) está buscando voluntários no Brasil para testar uma vacina contra o HIV. O estudo,...

Senado aprova redefinição do crime de denunciação caluniosa

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 2, um Projeto de Lei que altera a definição do crime de denunciação caluniosa, como são chamadas as denúncias...

Finalista do 'Nobel da Educação', professora de Campinas diz que 'dividir o mesmo espaço físico não denomina inclusão'

Doani Emanuela Bertan atua no ensino bilíngue em libras e português e foi selecionada entre 12 mil inscritos,...

HC da Unicamp suspende internações e cirurgias eletivas com alta nos casos de Covid-19

Documento enviado aos professores, médicos, residentes e colaboradores informa que a adoção da medida ocorre até 9 de...
- Advertisement -