terça-feira, dezembro 1, 2020

Campinas anuncia abertura do PS Metropolitano a partir de 3 de novembro


Unidade irá funcionar em substituição à UPA do Padre Anchieta e tem, segundo a prefeitura, capacidade de realizar 20 mil atendimentos por mês. Estrutura era prevista desde 2010. Com a inauguração do PS Metropolitano, UPA Padre Anchieta deixa de funcionar
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
O prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette (PSB), anunciou nesta quinta-feira (29), durante coletiva para atualizar os casos de Covid-19, que o Pronto-Socorro Metropolitano começa a funcionar a partir da próxima terça-feira (3). A unidade, prevista desde 2010, irá substituir a UPA Padre Anchieta e irá funcionar 24 horas.
A expectativa é de que a estrutura, construída por R$ 7 milhões, receba pacientes da região e também de cidades vizinhas como Hortolândia e Sumaré, como já ocorre com a atual unidade no distrito de Nova Aparecida.
A entrega do PS Metropolitano ocorre após longo período de atrasos. Um contrato para construção da unidade chegou a ser assinado em 2010 pelo governo, mas, desde então o projeto foi alterado sob justificativa de “problemas técnicos” e as obras começaram, de fato, em 2018.
Ainda de acordo com a prefeitura, o PS Metropolitano irá abrir as portas com 26 leitos de observação e 145 funcionários.
Obras do PS Metropolitano em Campinas começaram, de fato, em 2018
Luiz Granzotto
Coletiva
Além de detalhar os novos casos da Covid-19 no município, o prefeito Jonas Donizette aproveitou a coletiva desta quinta-feira para informar que assinou uma portaria para a elaboração de um plano de contingência sobre uma eventual 2ª onda da pandemia na cidade.
Segundo o chefe do Executivo, não há, no momento, indícios dessa 2ª onda na cidade, mas a medida tem como objetivo a precaução. O plano deve ser elaborado ao longo do mês de novembro.
Ainda na área da saúde, Jonas anunciou a contrata de um serviço de transporte sanitário para a Rede Mário Gatti. O contrato de R$ 97,5 mil mensais garante, segundo o prefeito, ambulâncias para transportes entre unidades de saúde, incluindo as manutenções e salários dos motoristas.
Serão cinco operando durante 12 horas no período diurno, e duas operando por 12 horas no período noturno, todos os dias da semana. A promessa é que, com a medida, veículos operacionais do Samu não precisarão fazer essas transferências.
Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus
Arte/G1
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Conta mais cara: o impacto da bandeira vermelha da Aneel na inflação e nas ações de elétricas

SÃO PAULO – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu ontem retomar o sistema de bandeiras tarifárias, colocando...

Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios da Covid-19 (Pnad Covid19) de outubro, elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que,...

Juiz absolve Jonas e Rafa Zimbaldi em ação sobre nepotismo na prefeitura e Câmara de Campinas

MP pediu condenações do prefeito e do ex-presidente da Câmara porque irmão de Jonas é Ouvidor do Legislativo,...

Polícia Federal gasta 420 milhões de reais na compra de 2.081 veículos

A Polícia Federal anunciou a compra de 2.081 veículos, entre furgões, caminhonetes, utilitários, caminhões guincho e SUVs blindadas. A compra deve custar 420 milhões...

Cidade média, lucro alto e arma pesada: os megarroubos como o de Criciúma

O ataque de criminosos fortemente armados a uma agência do Banco do Brasil em Criciúma, no sul de Santa Catarina, entre a noite de...
- Advertisement -