quarta-feira, novembro 25, 2020

Após estouro de hit 'Três Batidas', Guilherme e Benuto comemoram mudança de patamar e sonham com o topo: 'Não pode ter erro'


Criada em 2018, dupla ‘subiu degraus’ do sertanejo com música que soma 114 milhões de visualizações e mira se colocar entre os grandes. Artistas lançam nova canção nesta sexta. Guilherme e Benuto estouraram com hit ‘Três Batidas’
Vinicius Calazans
Escolhidos por especialistas como revelações da música sertaneja no ano passado, Guilherme e Benuto ainda tentam se situar no universo da mudança de patamar. Formada em 2018 por dois irmãos de Campinas (SP), a dupla atingiu outra proporção em 2020 com o estouro do maior hit da carreira até agora. “Três Batidas” ganhou o Brasil e contabiliza 114,4 milhões de execuções no Spotify, além do mesmo número de visualizações no clipe oficial do Youtube. Após a ascensão, a próxima meta continua do mesmo tamanho do sucesso obtido nos últimos 12 meses: se colocar entre os grandes de um segmento cruel pela concorrência.
Em entrevista ao G1, os músicos revelaram a demora para enxergar a subida de degrau e o objetivo de alcançar o topo do sertanejo em 2021. A dupla ainda detalhou as adaptações que fez para permanecer com visibilidade mesmo durante o período sem shows, causado pela pandemia da Covid-19, e contou sobre as inspirações na carreira e a nova canção de trabalho, “Drive-in”, lançada nesta sexta-feira (30) em todas as plataformas digitais.
“Como a gente está envolvido em todos os processos de planejamento, a gente está sempre na pilha. Então, esse sentimento de virada de chave, nós somos os últimos a perceber. As pessoas vem falar pra gente: nossa, vocês estão estourados. Só que a gente nem percebe, porque estamos muito focados para o projeto dar certo. Sabemos que demos um passo a mais sim, e agora temos uma estratégia de trabalho montada para se posicionar lá em cima”, explicou Benuto.
Segunda voz da dupla, Guilherme, de 30 anos, acredita que o objetivo citado pelo irmão dois anos mais velho está diretamente ligado ao acerto no repertório. Compositores de músicas gravadas por nomes como Jorge e Mateus e Marília Mendonça, entre outros, os artistas escrevem as próprias canções e cuidam de cada obra criada para nada sair fora do planejado. “As pessoas voltaram os olhos para a gente. Agora, pra gente chegar nesse primeiro escalação do sertanejo precisamos continuar acertando as músicas. Não pode ter erro”, disse o cantor.
Guilherme, segunda voz da dupla, comemorou mudança de patamar em 2020
Vinicius Calazans
Primeiro na história
Quando a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, em março, os cantores estavam começando a sentir o impacto causado por “Três Batidas”, que rendeu até a gravação de uma propaganda na TV para uma empresa de telefonia. Entretanto, a suspensão de atividades em vários setores da economia, inclusive shows, fez Guilherme e Benuto experimentarem o medo de perder tudo o que haviam conquistado até então. Pelo pouco tempo de estrada como dupla, era fundamental que eles continuassem em evidência para não cair no esquecimento do público.
Os músicos então colocaram em prática estratégias para não voltar à estaca zero, como impulsionar as redes sociais com memes, desafios engraçados e vídeos (confira abaixo), além de continuar trabalhando a divulgação do hit e também das outras duas canções que formaram o alicerce para o sucesso: “Flor que se Cheira”, a primeira de maior repercussão, e “Declaração pro Bar”. As duas somam, juntas, 109 milhões de “plays” no aplicativo de streaming.
Initial plugin text
Initial plugin text
Initial plugin text
Apesar das ações terem sido bem sucedidas, o plano que vai ficar marcado na história foi mais ousado. Ao precisar cancelar a gravação de um DVD que iria acontecer em Goiânia (GO), a dupla decidiu manter o projeto no formato drive-in, popular na década de 50 e que voltou aos holofotes durante a quarentena. O resultado foi um show em Piracicaba (SP) com 60 veículos e o título de primeiros artistas do Brasil a registrar e lançar oficialmente um trabalho nestes moldes.
“A gente se tornou os primeiros e únicos até agora a gravar um DVD drive-in. E foi muito legal, fizemos história, fomos motivo de matéria no Fantástico. Ficamos muito satisfeitos com o resultado. A gente precisa fazer alguma coisa, se reinventar. Tínhamos tudo certo pra fazer o show em Goiânia, mas tivemos que cancelar e não podíamos ficar o parado, para manter o nosso projeto como dupla caminhando”, afirmou Guilherme.
Guilherme e Benuto lançam nova canção nesta sexta-feira
Vinicius Calazans
Lançamento
Depois de finalizar o novo projeto, que recebeu o nome de “Drive-in 360”, os cantores decidiram fazer a divulgação de uma música nova por mês. A primeira, “Pulei na Piscina”, foi lançada em setembro e já está entre as 30 canções mais tocadas do Brasil em streamings.
Nesta sexta-feira (30), a dupla lança “Drive-in”, a nova faixa de trabalho. O título dela, ao contrário do que parece, foi uma mera coincidência apesar do nome do DVD e da expressão estar em alta em 2020, já que a composição estava pronta há um ano e meio.
“A gente tinha essa música guardada e sabíamos que agora era a hora de lançar. A gente acredita muito nessas músicas novas, tanto Pulei na Piscina quanto Drive-in, e vamos trabalhar muito elas e as outras inéditas. Tomara que passe o sucesso de Três Batidas igual um foguete”, brincou Guilherme.
Composição como dupla
A curta carreira dos músicos como dupla é inversamente proporcional ao passado que eles têm na música. Guilherme Antônio Artioli e Haroldo Bevenuto Machado Artioli, que moram juntos em Campinas até hoje, respiram sertanejo desde criança e aprenderam ainda meninos a tocar sanfona e violino, respectivamente. Antes de se lançarem no mercado, os irmãos integraram, ao lado da vocalista Emy Maziero, o trio Vila Baggage, que teve grande destaque no segmento durante uma década.
Benuto toca violino desde criança
Vinicius Calazans
Com a separação, veio a ideia de seguir o novo caminho. O nome, Guilherme e Benuto, foi uma homenagem ao pai, morto há dois anos e que havia dado a sugestão. “A gente nunca teve a pretensão de virar uma dupla, nossa cabeça sempre esteve voltada para o trio. Mas, quando chegou ao fim, a gente falou: vamos ter que seguir nós dois. Fomos nos acostumando e ficamos felizes, porque agora conseguimos colocar nossa identidade nas composições”, revelou o segunda voz.
Durante estes dois anos, os artistas mesclaram nas canções as influências da música sertaneja raiz e tradicional com a melodia moderna presente entre os atuais expoentes do segmento. Não a toa, a principal influência dos dois é a dupla Jorge e Mateus, um dos exemplos mais bem sucedidos da nova geração do estilo. Agora, mantendo a tradição de se diversificar, eles têm planos de lançar um álbum só com “modões” em 2021.
“A gente é muito fã do Jorge, eu e meu irmão. Ele influenciou muito a gente, já gravou com a gente, já gravou música nossa. Mas também somos muito ligados a outros grandes do sertanejo atual, como Henrique e Juliano e Zé Neto e Cristiano”, contou Benuto.
Guilherme & Benuto
Divulgação
VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Ibope no Rio: Paes tem 65% dos votos válidos; Crivella registra 35%

Pesquisa divulgada pelo Ibope na noite desta quarta-feira, 25, aponta o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) na liderança das intenções...

VÍDEOS: EPTV 2 região de Campinas desta quarta-feira, 25 de novembro

Assista aos vídeos das reportagens. Assista aos vídeos das reportagens.

Campinas tem em outubro maior nº de furtos para um mês desde início da pandemia: um caso a cada 40 minutos

Total de 1.097 ocorrências se aproxima do registrado no mesmo período do ano passado, quando foram 1.151 furtos na cidade. Campinas...

Debate da EPTV no segundo turno com candidatos à prefeitura de Campinas

Debate da EPTV no segundo turno com candidatos à prefeitura de Campinas

Campinas tem maior nº de internados em UTIs Covid desde 26 de outubro

Cidade conta com 186 vagas nas redes pública e privada, sendo que 108 estão ocupadas. Índice no SUS...
- Advertisement -