segunda-feira, novembro 30, 2020

Moradores relatam falhas no 1º dia do esquema para rodízio de água em Artur Nogueira


Houve falta do recurso em imóveis que deveriam ter sido abastecidos, conforme divisão de grupos feita pela prefeitura, enquanto líquido chegou a locais com aviso prévio de interrupção. Moradores relatam falhas no primeiro dia de rodízio de água em Artur Nogueira
O primeiro dia de rodízio de água em Artur Nogueira (SP) teve falhas em algumas regiões, de acordo com relatos feitos por moradores à EPTV, afiliada da TV Globo. Neste sábado (31), houve falta do recurso em imóveis que deveriam ter sido abastecidos, conforme divisão de grupos feita pela prefeitura, enquanto que caixas permaneceram cheias em locais com aviso prévio de interrupção.
De acordo com a administração, o corte neste sábado era previsto para o “Grupo 2”, durante pelo menos 24 horas, enquanto que o fornecimento seria mantido sem alterações ao “Grupo 1” – veja abaixo a lista de cada um. É possível que o período de alternância seja elevado para até 48 horas.
Reclamações
O Parque das Flores é um dos bairros onde a falta d’água foi registrada neste sábado, embora não faça parte do grupo onde o corte teria início. Já no Jardim dos Ipês, os moradores se disseram surpresos ao receberem o líquido, apesar do comunicado sobre a interrupção ao longo do dia.
“Estávamos sem [água] desde a sexta-feira passada. Quando foi ontem [sexta-feira], começou a chegar de novo […] Eu sou diarista, dependo desse serviço para pagar as minhas contas, mas não tenho conseguido trabalhar porque muitas casas estão sem água”, relata Simone Barbosa.
Simone, que é diarista, enfrenta dificuldades para trabalhar em meio à crise hídrica
Reprodução/EPTV
Dono de um restaurante, Juan Rojas relata que, desde que a água começou a faltar em Artur Nogueira, o estabelecimento mantido por ele já passou por diversas adaptações. Neste sábado, o recurso que havia na caixa d’água foi usado para preparar as refeições. Copos de plástico foram usados para evitar que copos fiquem sujos e a louça passou a ficar acumulada para que seja lavada de uma só vez.
“A comida, é claro, está demorando um pouco mais para sair. Na contrapartida, eu não estou usando água”, relata o proprietário que, antes, gastava cerca de 400 litros a cada dia.
Rojas é dono de um restaurante que tem enfrentado adaptações em meio à crise hídrica em Artur Nogueira
Reprodução/EPTV
Grupo 2
Coração Criança;
Ipês;
Palmeiras;
Parque dos Trabalhadores;
Sacilotto 2;
Torres;
Vista Alegre;
Nogueira;
Conservani;
Egydio Tagliari;
Josephin Tagliari;
Decolores;
Casinhas (Nosso Sonho) Bela Vista 2;
Cidade Jardim;
Arrivabene 4;
Grupo 1
Blumenau
Benvenuto;
Centro;
Centro Alto (Tiradentes, Fernando Arens, entornos);
Conquista 1
Conquistas 2;
Jardim de Faveri;
Jd Rezek;
Jd. Amaro;
Jd. Do Trevo;
Jd. Paraíso;
Jd. Wada;
Laranjeiras;
Nosso Recanto;
Nova Artur;
Orlando Corrêa Barbosa;
Orquídeas;
Ouro Branco;
Parque das Flores;
Planalto 01;
Planalto 02;
Planalto 03;
Res. Jd. Leda;
Resek;
Ricardo Duzzi;
Rota das Flores;
Saciloto 01;
Santa Rosa;
São José;
São Luiz;
São Vicente;
Vila Queiroz;
Itamaraty;
Martinelli;
Jd. Do Lago;
Jatobá;
O que diz a prefeitura?
Apesar dos relatos, a assessoria da prefeitura garantiu que a água é bombeada para moradores do “Grupo 1” neste sábado, conforme cronograma. A orientação é para que, caso algum imóvel esteja com problemas de abastecimento nesta relação, entre em contato com o Saean, empresa responsável pelos serviços de água e saneamento do município.
Calamidade hídrica
O rodízio de água foi determinado em Artur Nogueira depois que a prefeitura decretou estado de calamidade hídrica, na quinta-feira (29). Para a implantação do revezamento, o município foi dividido em dois grupos – o primeiro deles com 36 áreas, enquanto o segundo tem 15.
“Nós separamos isso conforme a nossa capacidade técnica operacional de distribuição de água. Temos, no primeiro grupo, os bairros mais próximos à estação de tratamento de água e também os mais antigos da cidade. No segundo, estão os bairros mais distantes, onde o abastecimento de água é mais difícil”, explica o diretor de serviços da Saean, Luis Gustavo Theodoro dos Santos.
A princípio, diz a prefeitura, cada grupo tem o abastecimento interrompido por 24 horas, mas o período pode ser estendido por até 48 horas, dependendo da situação dos três reservatórios na cidade.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Dois hospitais, 10 creches, 200 médicos e tarifa de ônibus sem alta: veja promessas do prefeito eleito de Campinas, Dário Saadi

Candidato do Republicanos venceu Rafa Zimbaldi no segundo turno das eleições 2020 neste...

Dívida de R$ 2 bilhões, falta de vagas em creches, fila por moradia e saúde pressionada: os desafios do prefeito eleito de Campinas

Dário Saadi (Republicanos) foi eleito prefeito no domingo (29) após receber 222.030 votos, o equivalente a 57,07% dos...

Os novos torpedos que o MP prepara contra Flávio Bolsonaro

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) está longe de ter sossego no caso das rachadinhas: novos torpedos vindos do Ministério Público deverão atingi-lo. A denúncia de...

Jonas diz que Dário terá liberdade para governar e que entrega Campinas com dívida menor

Atual mandatário esteve no comitê de campanha de Dário Saadi após a confirmação da vitória. Festa seguiu para...

VÍDEOS: veja propostas do prefeito eleito Dário Saadi para temas relevantes para a cidade

Ex-secretário Municipal de Esportes foi eleito neste domingo (29), com 57,07% dos votos. Durante a campanha, Saadi resumiu,...
- Advertisement -