domingo, novembro 29, 2020

Notificações de incêndios em hospitais aumentam 96% no país

A triste notícia de um incêndio lambendo o prédio 1 do Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio de Janeiro, que resultou na morte de cinco pacientes, reacendeu o debate sobre as condições de segurança das unidades de saúde do Brasil. Um levantamento realizado pelo Instituto Sprinkler Brasil, já contabilizando o sinistro do HFB, mostrou que, a cada seis dias, um hospital pega fogo no país. Ao todo, 45 unidades de saúde foram incendiadas entre janeiro e outubro de 2020, um aumento de 96% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Há pouco mais de um ano, em setembro de 2019, o Hospital Badim, também na Zona Norte da capital fluminense, foi lambido pelas chamas. Na ocasião, 25 pessoas morreram, 13 delas de causas diretamente ligadas à inalação de fumaça tóxica. Nesta semana, o laudo produzido pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli mostrou que o fogo começou no gerador da unidade.

Esse tipo de ocorrência é chamado pelos especialistas de “incêndios estruturais” por serem considerados evitáveis a partir de manutenção e da instalação de sprinklers. “Começamos a contabilizar os incêndios noticiados pela imprensa por falta de dados estatísticos oficiais no país e, por isso mesmo, sabemos que o número real é muito maior. Só neste mês de outubro, um shopping em Aracaju pegou fogo e um galpão em Goiânia também”, disse Marcelo Lima, diretor-geral do IBS.

Para ele, existe uma série de fatores que colabora para o crescimento do número de casos. Se por um lado existe falta de fiscalização e de dados oficiais publicados pelo Corpo de Bombeiros, por outro, há falta de prevenção e a sobrecarga do sistema elétrico dos hospitais, especialmente nestes tempos bicudos de pandemia. “Se a gente não sabe o tamanho do problema, não consegue traçar planos para atacá-lo e evitar novas tragédias”, pondera Lima.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Pesquisa Ibope: com pandemia, 8% dos eleitores de Campinas dizem ter dúvidas se irão às urnas no 2º turno

88% afirmam que ter certeza de que votarão e 4% responderam que não vão. Levantamento foi feito...

Rafa Zimbaldi promete fazer gestão pública 'totalmente diferente' e agradece apoios

Último dia de campanha do candidato do PL à Prefeitura de Campinas (SP) foi nos distritos do Campo...

Dário Saadi promete finalizar obras do BRT e investir em cursos profissionalizantes

Último dia de campanha do candidato do Republicanos à Prefeitura de Campinas (SP) foi no Campo Grande. Votação...

Em dez meses, pedidos de licença para comércios de rua quadruplicam em Campinas

Total de solicitações chegou a 53 entre janeiro e outubro, contra 12 no mesmo período de 2019. Aumento...

Pesquisa Ibope para 2º turno em Campinas, votos válidos: Dário Saadi, 55%; Rafa Zimbaldi, 45%

Levantamento foi feito entre os dias 27 e 28 de novembro e ouviu 602 pessoas na cidade de Campinas (SP). Pesquisa Ibope...
- Advertisement -