sexta-feira, novembro 27, 2020

Polícia Civil incinera 1,1 tonelada de maconha em Americana; vídeo


Carga de maconha avaliada em R$ 1,5 milhão foi apreendida sábado, na Rodovia Luiz de Queiroz. Polícia Civil incinera 1,1 tonelada de maconha em Americana
A Polícia Civil incinerou 1,1 tonelada de maconha em Americana (SP), nesta quarta-feira (4). A carga com 1,2 mil tijolos da droga, avaliada em R$ 1,5 milhão, foi apreendida durante uma ação na Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304) que terminou com a prisão de um suspeito por tráfico, no sábado.
Segundo a polícia, a droga tem como origem Pedro Juan Cabalero, Paraguai, e as investigações começaram há três meses. O entorpecente estava dentro de uma carreta, que foi abordada no km 131 da estrada, e seria entregue em Americana e Hortolândia (SP).
A incineração foi autorizada pela Justiça de Americana.
Maconha incinerada em Americana
Polícia Civil/Arquivo Pessoal
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Suor excessivo: uma vida afetada pelo constrangimento

*CONTEÚDO PUBLICITÁRIO Suar é normal – e importante, porque ajuda a regular a temperatura do organismo. Mas, segundo a Sociedade...

Campinas confirma mais quatro mortes por coronavírus e tem maior alta de casos confirmados desde setembro

Cidade teve aumento de 450 registros em comparação com o último balanço, maior número em quase três meses....

Além de Oxford e Sinovac: o que sabemos sobre a vacina da Índia, que também pode chegar ao Brasil

SÃO PAULO – Nas últimas semanas, algumas das mais promissoras vacinas em desenvolvimento contra a Covid-19 divulgaram resultados preliminares de eficácia e segurança de...

Últimas notícias de coronavírus na região de Campinas em 27 de novembro

Veja atualização em cada município da área de cobertura do G1. Confira as últimas notícias sobre o coronavírus...

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta sexta-feira, 27 de novembro

Veja números de pessoas infectadas e de óbitos pela doença em cada cidade. Coronavírus John Cairns/University of Oxford As prefeituras...
- Advertisement -