domingo, janeiro 24, 2021

Isolamento social espontâneo no país tem maior média desde julho

A sucessão de notícias preocupantes nos últimos dias relacionadas à pandemia no país podem estar gerando uma bem-vinda reação: mais brasileiros adotaram o isolamento social durante o último domingo, 22. De acordo com dados da empresa de geolocalização Inloco, 48,2% das pessoas não transitaram por ruas de cidades brasileiras na data. Para se ter uma ideia, no dia 15, uma semana antes, a taxa de brasileiros na mesma condição era de 39,4%.

A taxa atingida no último domingo é a mais alta desde o dia 26 de julho, quando a média estava em 48,7%. Desde então as médias dos finais de semana estiveram sempre abaixo dos 47%, chegando a proximidade dos 43% e 44% ao longo do mês de outubro. A notícia mostra que o brasileiro está mais atento ao aumento de casos de Covid-19. Cuidados, como evitar aglomerações e uso de máscaras é fundamental em meio à pandemia.

O auge do isolamento social se deu no mês de março, quando o número de pessoas em quarentena ultrapassou os 60%. Passado esse primeiro momento, os índices aos finais de semana mantiveram-se abaixo dos 50% desde meados de maio. Em dias úteis, por conta do expediente das empresas, o índice de isolamento mantém-se normalmente em taxas drasticamente mais baixas (33% e 34% no mês de outubro, a título de comparação).

Observando os dados disponibilizados pela empresa é possível dizer que mesmo com as reaberturas, mais pessoas mantém-se em casa. Em fevereiro, antes das quarentenas, o número de pessoas que não circulavam aos finais de semana não chegava aos 43%.

Esses dados são calculados a partir de dados de geolocalização captados de telefones celulares de 60 milhões de brasileiros.

Nesta terça-feira, 24, o Brasil teve médias móveis atualizadas em 29.564,3 diagnósticos e 488 mortes por conta do novo coronavírus.

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Após pedido de Aras ao STF, Pazuello viaja para o Amazonas

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, viajou hoje à noite a Manaus, capital do Amazonas, acompanhado do primeiro lote...

Oxford: o número de doses enviadas para cada estado brasileiro

O Programa Nacional de Imunização contra Covid-19 conta agora com mais uma vacina. Trata-se do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a...

Oxford: Fiocruz sugere intervalo máximo entre primeira e segunda dose

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por elaborar a bula e finalizar as doses iniciais da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela...

Oxford: infectologista da Fiocruz é o 1 º brasileiro a receber a vacina

O infectologista Estevão Portela foi o primeiro brasileiro a receber uma dose da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com...

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira, 22, que o governo federal vai criar um Fundo Epidemiológico para reforçar a imunização contra a Covid-19...
- Advertisement -