domingo, janeiro 17, 2021

Em dez meses, pedidos de licença para comércios de rua quadruplicam em Campinas


Total de solicitações chegou a 53 entre janeiro e outubro, contra 12 no mesmo período de 2019. Aumento está diretamente relacionado à pandemia, diz Setec, responsável pela concessão. Em meio aos reflexos da crise econômica provocada pela pandemia, a quantidade de pedidos de licenças para comércios em pontos fixos de Campinas (SP) quadruplicou, segundo a Setec, autarquia responsável pela concessão da autorização. Ao todo foram registradas 53 solicitações entre janeiro e outubro, contra 12 no mesmo período do ano passado.
O aumento, diz a autarquia, relaciona-se diretamente ao fato de que muitos trabalhadores perderam os empregos com carteira assinada e, por isso, precisaram buscar uma alternativa de renda. Por outro lado, quem já atuava neste segmento relata dificuldades para recuperação – veja abaixo detalhes.
Campinas cria em outubro maior número de vagas formais em oito anos, mas saldo segue negativo com perdas de março a julho
Quarentena
No caso do comerciante Flávio dos Santos, que administra um quiosque de açaí há cinco anos na Avenida Princesa d’Oeste, a quarentena necessária para conter a transmissão do coronavírus afetou o faturamento e, com isso, repercutiu em dificuldades para pagamento de taxas e impostos municipais.
“A gente que já tem um público, já tem os clientes, estamos tendo muita dificuldade. Imagino quem ‘tá’ abrindo agora, as dificuldades que vão encontrar para estabelecer um comércio ou qualquer coisa do tipo”, analisa.
Aumento de pedidos de licenças está atrelado à pandemia, diz Setec
Reprodução/EPTV
Clientela fiel
Assim como Santos, a clientela fiel conquistada pelo comerciante Claudir Celso durante sete anos de trabalho foi insuficiente para impedir a chegada dos desafios financeiros. A banca de frutas, verduras, legumes, caldo de cana e pastel, no Jardim Florence, teve uma queda de 50% no faturamento.
Atualmente, ele emprega 12 funcionários e explica que a recuperação nas vendas tem acontecido por meio dos pedidos para delivery. Ele ressalta que, mesmo diante dos problemas, não deixou de pagar os impostos, já que a banca é licenciada pela Setec desde a abertura.
“É uma coisa boa, porém, para quem ‘tá’ no ramo, já tem uma clientela, ajuda muito. Pra quem ‘tá’ começando, tem que inovar. […] É a certeza que eu tenho uma banca pra trabalhar… sai de casa e você sabe que tem aqui para ficar tranquilo”, pontua o comerciante.
Claudir Celso emprega 12 funcionários, em Campinas
Reprodução/EPTV
O que diz a Setec?
À EPTV, afiliada da TV Globo, a Setec informou que não possui um levantamento sobre o número de vendedores ambulantes sem registro na cidade. A autarquia municipal reforçou ainda que a regularização é realizada de maneira fácil, desde que os documentos sejam apresentados.
Além disso, a assessoria ressaltou que, quem for flagrado sem a autorização, pode ser multado. Em caso de reincidência, os produtos serão recolhidos e doados para instituições cadastradas.
Em relação à reclamação dos comerciantes sobre falta de incentivos na pandemia, a prefeitura alegou que os recursos arrecadados são utilizados no custeio da fiscalização e para organizar as atividades comerciais na cidade.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Twitter marca publicação do Ministério da Saúde como ‘enganosa’

O Twitter destacou hoje uma publicação do Ministério da Saúde como “informação enganosa”. Trata-se de uma mensagem sobre atendimento...

Bolsonaro vai a festa infantil sem máscara

O presidente Jair Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada na tarde deste sábado, 16, para ir a uma festa infantil no Clube Naval de...

CoronaVac: imunidade coletiva requer vacinação de 162 milhões, diz estudo

Cerca de 162 milhões de brasileiros, aproximadamente 99% da população “vacinável” contra Covid-19 no país, devem receber o imunizante CorovaVac, para que seja atingida...

Daria para ter evitado a tragédia no Amazonas

por Editorial de O Globo (16/1/2021) O pior aspecto da tragédia causada pelo novo coronavírus em Manaus é que ela era não apenas previsível, mas...

Acredite, se quiser

Este blog perguntou no Twitter: E aí? Melhorou o desempenho do governo Bolsonaro no combate à pandemia do coronavírus? Respostas de 9.316 leitores:   Melhorou muito – 58,8% Só...
- Advertisement -