sábado, janeiro 16, 2021

Jonas diz que Dário terá liberdade para governar e que entrega Campinas com dívida menor


Atual mandatário esteve no comitê de campanha de Dário Saadi após a confirmação da vitória. Festa seguiu para o barracão do PSB, partido de Jonas e do vice-prefeito eleito, Wandão. O prefeito de Campinas, Jonas Donizette
Thomaz Marostegan / G1
Atual prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette (PSB) esteve ao lado de Dário Saadi (Republicanos) durante a celebração da vitória na noite deste domingo (29). Ele afirmou que, apesar de ter apoiado o candidato eleito, Dário terá liberdade para governar a partir de 2021. Além disso, defendeu que entrega a cidade com dívida menor do que quando assumiu, em 2013.
Dário foi eleito com 222.030 votos, o que representou 57,07% dos válidos. O vice dele será Wanderley de Almeida, o Wandão, do mesmo partido de Jonas. Rafa Zimbaldi (PL), com quem Dário disputou o segundo turno, teve 166.995 votos (42,93%).
O médico urologista foi secretário de Esportes na gestão Jonas por cinco anos e deixou o cargo em junho para disputar as eleições.
‘Braço direito de Jonas, Wandão se torna vice na primeira eleição que disputa
Rafa fala em ‘ajuda’ ao prefeito eleito de Campinas, pede fiscalização e agradece apoios
“O Dário tem a sua personalidade, tem a sua história política e ele vai ter toda liberdade para governar, eu acho que isso é importante. (…) Agora a tarefa está nas mãos dele e eu vou cuidar da minha neta, da Julieta, e depois vou ver o que Deus prepara para minha vida”, resumiu Jonas.
Ao fazer um balanço da gestão, que completará oito anos ao final de dezembro, Jonas ressaltou as obras que a prefeitura realizou, como a do BRT (que ainda não foi concluída), além das medidas para evitar o desabastecimento, as vagas em creches que criou e outras políticas.
Dário Saadi, ao lado de Jonas Donizette, já na festa no barracão do PSB
Thomaz Marostegan/G1
Dívida menor
Também pontuou que entrega a prefeitura com dívida menor do que quando assumiu. “Deixo a cidade com menos dívida do que quando eu peguei. Quando eu peguei campinas, a dívida era 52% da receita corrente líquida. Eu estou deixando para o Dário agora com 28% da receita corrente líquida de endividamento”.
Além disso, Jonas entende que entrega a cidade mais “saudável”, mas que as crises econômicas e políticas do Brasil dificultaram a vida da população.
“Nós fizemos todas as obras que fizemos e entregamos uma cidade mais saudável do ponto de vista administrativo. O que eu acho é que foram anos difíceis para vida pessoal das pessoas. A crise, teve cassação de presidente, tivemos também muitos embates políticos a níveis nacionais, isso afeta a cidade. Para as pessoas terem uma ideia, o BRT que estamos entregando, nesse prazo passaram cinco ministros diferentes que eu tive que conversar”.

Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Oxford: Voo que buscaria 2 milhões de doses da vacina na Índia é cancelado

O voô brasileiro que iria buscar as 2 milhões de doses da vacina de Oxford, na Índia, foi cancelado....

Philco doa todo seu estoque de oxigênio para Manaus

A Philco anunciou nesta sexta-feira, 15, a doação de “100% de seu estoque atual de oxigênio” ao governo do Amazonas. O material é utilizado...

Manaus: ‘não cumprimento das restrições’ levou a situação atual, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta sexta-feira, 15, que a situação crítica em toda a América do Sul, incluindo Manaus, não deve...

Cidades do interior do Amazonas fazem apelo por oxigênio medicinal

A situação das cidades do interior do Amazonas está indo pelo mesmo caminho de Manaus — que sofre com a falta de oxigênio em...

Pacientes de Manaus enviados para Teresina estão em área isolada

Por conta do desabastecimento de oxigênio em Manaus, capital do Amazonas, fez se necessário transferir pacientes para outras regiões brasileiras. O primeiro grupo a...
- Advertisement -