domingo, janeiro 24, 2021

Vacina da Pfizer é 95% eficaz, confirma New England Journal of Medicine

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer em parceria com a empresa alemã BioNTech tem eficácia geral de 95%, de acordo com um estudo publicado nesta quinta-feira, 10, no New England Journal of Medicine. A análise preliminar de dados do estudo fase 3 do imunizante concluiu que, em pessoas com mais de 65 anos, a taxa é de 94,7%.

Os resultados de eficácia são baseados na análise de dados de 43.448 participantes dos estudos na Argentina, Brasil, África do Sul e Estados Unidos. Destes, 21.720 receberam a vacina e 21.728 receberam o placebo. A vacina foi administrada em duas doses, no intervalo de 21 dias entre elas.

A eficácia foi determinada pelo número de casos de Covid-19 registrados entre os voluntários sete dias após a aplicação da segunda dose.  Embora o estudo não tenha sido desenhado para avaliar a eficácia da vacina após apenas uma dose, concluiu-se que após a aplicação da primeira dose a vacina já mostrou-se 52% eficaz.

No período analisado, foram confirmados 170 casos de Covid-19 entre os participantes: 8 entre aqueles que receberam a vacina e 162 entre os voluntários que receberam o placebo. Dos dez casos graves da doença, nove ocorreram no grupo placebo e apenas um no grupo da vacina.

A vacina foi considerada segura, com efeitos colaterais de curto prazo, em especial dor leves a moderada no local da injeção, fadiga e dor de cabeça. A incidência de eventos adversos graves foi baixa e semelhante nos grupos da vacina e do placebo. Não houve óbitos em nenhum dos grupos.

Esses dados haviam sido revelados pela farmacêutica há algumas semanas, mas só agora foram publicados em um periódico científico e revisados por outros especialistas. É a segunda vez que um laboratório publica dados referentes aos resultados dos estudos fase 3 de uma vacina contra a Covid-19 em uma revista científica. Na terça-feira, 8, a Oxford e AstraZeneca também publicaram resultados na The Lancet.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Covid: Alemanha adotará tratamento experimental usado por Trump

Remédios formulados com anticorpos para tratar a Covid-19 serão adotados pela Alemanha. A terapia, ainda experimental, foi usado pelo...

Após pedido de Aras ao STF, Pazuello viaja para o Amazonas

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, viajou hoje à noite a Manaus, capital do Amazonas, acompanhado do primeiro lote de 132.500 doses da vacina...

Oxford: o número de doses enviadas para cada estado brasileiro

O Programa Nacional de Imunização contra Covid-19 conta agora com mais uma vacina. Trata-se do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a...

Oxford: Fiocruz sugere intervalo máximo entre primeira e segunda dose

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por elaborar a bula e finalizar as doses iniciais da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela...

Oxford: infectologista da Fiocruz é o 1 º brasileiro a receber a vacina

O infectologista Estevão Portela foi o primeiro brasileiro a receber uma dose da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com...
- Advertisement -