sábado, janeiro 23, 2021

EUA aprovam teste caseiro inédito contra Covid-19

A FDA, agência que regula medicamentos nos Estados Unidos, aprovou o uso emergencial de um teste caseiro inovador contra a Covid-19. O exame é o primeiro capaz de detectar uma infecção ativa que pode ser comprado sem receita médica e entrega os resultados completos ao usuário em apenas 15 minutos.

Funciona assim: o kit do teste inclui um cotonete especial, que permite aos usuários coletar uma amostra de dentro do nariz (como o swab, utilizado no PCR); um líquido que o usuários adicionam à amostra e um pequeno dispositivo de plástico que se parece com um teste de gravidez caseiro onde os usuários colocam a amostra embebida no líquido. Esse processo demora alguns minutos e os resultados são transmitidos sem fio para um aplicativo de smartphone em cerca de 15 minutos. O teste pode ser usado por adultos e crianças acima de 2 anos de idade.

Os usuários podem compartilhar os resultados do teste em tempo real com profissionais de saúde, empregadores e escolas para um rastreamento eficiente da Covid-19 eficiente. “A autorização de hoje é um marco importante nos testes de diagnóstico para Covid-19”, disse o comissário da FDA, Stephen Hahn, em um comunicado anunciando a autorização. De acordo com a empresa, o teste será vendido a partir de janeiro por cerca de 30 dólares, equivalente a 153 reais.

Desenvolvido pela Ellume USA LLC, Valencia, Califórnia, com o apoio da Iniciativa de Aceleração Rápida de Diagnóstico (RADx) do NIH, o novo teste detecta proteínas do vírus chamadas antígenos. Um resultado positivo, neste caso, significa que a pessoa está infectada. O que difere dos testes rápidos realizados no Brasil, que detectam anticorpos e indicam se a pessoa já teve contato com o vírus. Por aqui, o exame mais usado para detectar uma infecção ativa é o PCR, que identifica o material genético do vírus e só pode ser realizado em laboratórios especializados.

Nos Estados Unidos, a FDA já havia autorizado outros testes que permitem que as pessoas coletem amostras em casa. Mas esses testes exigem que as pessoas enviem a amostra a um laboratório e esperem pelos resultados ou receita para realizar a compra.

Para obter a autorização, a empresa avaliou a eficácia do teste em amostras de 198 adultos e crianças residentes de cinco estados americanos. Os resultados mostraram que o teste tem 96% de precisão. De acordo com a FDA, os testes de antígenos tendem a ser menos precisos do que o PCR e podem deixar passar mais pessoas infectadas, dando resultados falsos negativos.

“O fato de que pode ser usado completamente em casa e retornar os resultados rapidamente significa que pode desempenhar um papel importante na resposta à pandemia”, disse Jeff Shuren, diretor do Centro de Dispositivos e Saúde Radiológica da FDA, no comunicado.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira, 22, que o governo federal vai criar um Fundo Epidemiológico para reforçar...

Butantan começa a distribuir segundo lote de vacinas para o Brasil

O Instituto Butantan iniciou nesta sexta-feira, 22, o início da distribuição do segundo lote de vacinas contra o coronavírus para o Ministério da Saúde....

Oxford: 2 milhões de doses da Índia chegam ao Brasil

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade Oxford em parceria com a Astrazeneca chegou ao Brasil nesta sexta-feira, 22. As 2 milhões de...

Lewandowski encaminha à PGR notícia-crime contra Bolsonaro

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria-Geral da República nesta sexta-feira uma notícia-crime oferecida por parlamentares do PCdoB contra Jair Bolsonaro e...

CoronaVac: Anvisa aprova uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial do segundo lote com 4,8 de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac...
- Advertisement -