segunda-feira, janeiro 18, 2021

Pazuello faz pronunciamento, mas Brasil segue sem data de vacinação

No breve pronunciamento que acabou de fazer, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou o plano de vacinação “gratuita”e “não obrigatória” para a população — que segue sem data para começar.

O ministro ainda falou sobre a assinatura de uma Medida Provisória por Jair Bolsonaro que dará ao governo a possibilidade de adotar medidas emergenciais relativas à vacina, como a compra de materiais e insumos.

Também coube a Pazuello explicar o porque de algumas vacinas, como a da Pfizer, não terem sido ainda compradas pelo Brasil, em uma série de argumentos jurídicos difíceis de compreender e de explicar.

E enquanto estados correm atrás de comprar suas próprias vacinas, pregou: “Brasil imunizado, somos uma só nação”.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Goiás é o segundo estado a começar vacinação contra a Covid-19

O estado de Goiás foi o segundo a começar a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. A primeira pessoa...

Após atraso, secretário da Saúde do Rio confirma chegada de vacinas

O secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro Carlos Alberto Chaves confirmou a VEJA que dez caixas do 1º lote da CoronaVac, vacina...

Sinal verde para as vacinas: um salto gigantesco para os brasileiros

O Brasil começa a trilhar agora seu caminho para a imunização efetiva da população brasileira. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deu a...

Lote das doses de CoronaVac para o Rio atrasa; governador cancela coletiva

O lote de 487 520 doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Estado de São Paulo, que era destinado ao Rio de...

Azul começa nesta segunda transporte de 2,7 milhões de vacinas pelo Brasil

A Azul anunciou nesta segunda-feira, 18, o transporte de 2,7 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan, para 13 capitais brasileiras. A...
- Advertisement -