domingo, janeiro 24, 2021

Rede protocola pedido para que Lewandowski dê 72 horas para Anvisa aprovar uso emergencial da CoronaVac

SÃO PAULO – O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu um pedido do partido Rede Sustentabilidade sobre a celeridade da aprovação da CoronaVac, vacina contra Covid-19 feita pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac. O partido quer que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprove o pedido de uso emergencial da vacina CoronaVac, de prevenção à Covid-19, em até 72 horas. As informações são da Folha de S. Paulo.

O pedido foi protocolado e enviado ao ministro Ricardo Lewandowski. Na última sexta-feira (8), foi Lewandowski que concedeu a liminar (decisão de caráter provisório) que suspendeu a possibilidade de o governo federal requisitar seringas, agulhas e outros insumos destinados ao plano estadual de vacinação de São Paulo.

Na última quinta-feira (7), o governo paulista pediu a autorização do uso emergencial da CoronaVac à Anvisa e informou que a eficácia ficou em 78% em casos leves – percentual que ultrapassa o mínimo exigido para aprovação, que é de 50%, segundo os parâmetros definidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e seguidos pela Anvisa.

Em entrevista à Globo News nesta segunda-feira (11), Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde de São Paulo, afirmou que os dados da eficácia global dos testes da CoronaVac (casos leves, moderados e graves) realizados no Brasil serão apresentados em coletiva de imprensa no Instituto Butantan nesta terça-feira (12).

O documento protocolado pela Rede solicita também, segundo a Folha, mais transparência no processo de análise dos pedidos emergenciais. De acordo com o pedido, a Anvisa deveria expor a situação atual dos processos das vacinas produzidas pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fim de possibilitar a comparação das duas análises. A Fiocruz produz o imunizante desenvolvido pela farmacêutica americana AstraZeneca e pela Universida de Oxford.

A Anvisa solicitou mais informações ao Butantan, que afirmou que vai enviá-las o mais rápido possível. Em São Paulo, a promessa é de que a campanha de vacinação terá início em 25 de janeiro.

O InfoMoney entrou em contato com a Rede para entender mais detalhes sobre o pedido, mas ainda não obteve retorno. Por ora, o documento é apenas um pedido do partido e o STF não se pronunciou sobre a situação.

PROCURA-SE: Profissionais de todas as formações estão migrando para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Entenda como fazer o mesmo nesta série gratuita do InfoMoney!

The post Rede protocola pedido para que Lewandowski dê 72 horas para Anvisa aprovar uso emergencial da CoronaVac appeared first on InfoMoney.

Ultimas Notícias

Após pedido de Aras ao STF, Pazuello viaja para o Amazonas

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, viajou hoje à noite a Manaus, capital do Amazonas, acompanhado do primeiro lote...

Oxford: o número de doses enviadas para cada estado brasileiro

O Programa Nacional de Imunização contra Covid-19 conta agora com mais uma vacina. Trata-se do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a...

Oxford: Fiocruz sugere intervalo máximo entre primeira e segunda dose

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por elaborar a bula e finalizar as doses iniciais da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela...

Oxford: infectologista da Fiocruz é o 1 º brasileiro a receber a vacina

O infectologista Estevão Portela foi o primeiro brasileiro a receber uma dose da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com...

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira, 22, que o governo federal vai criar um Fundo Epidemiológico para reforçar a imunização contra a Covid-19...
- Advertisement -