sexta-feira, setembro 24, 2021

Campinas aplica 7,1 mil doses de vacina contra a pólio no 'Dia D', mas segue longe da meta


Objetivo é vacinar 95% das crianças menores de 5 anos de idade, diz a administração. Desde o início da campanha foram aplicadas 12,7 mil doses contra a poliomielite, o que representa 21,7% do público-alvo. Campinas aplica 7,1 mil doses de vacina contra a pólio no ‘Dia D’
Reprodução/EPTV
Um balanço divulgado pela prefeitura de Campinas (SP) nesta segunda-feira (19) mostra que, das 58.803 crianças que fazem parte o público-alvo da vacinação contra poliomielite, 21,7% receberam a dose até o último sábado (17) – no “Dia D” das Campanhas Nacionais de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação foram aplicadas 7.195 doses.
Veja os locais de vacinação nas cidades da região de Campinas
De acordo com a administração municipal, a porcentagem representa 12.771 crianças menores de cinco anos de idade. Já em relação à multivacinação, 7.048 crianças e adolescentes de até 15 anos haviam recebido a imunização até o dia 17 de outubro.
A prefeitura ressalta que a meta é atingir 95% do público-alvo e a imunização continua disponível em todos os 66 postos de saúde do município. Os endereços e horários de funcionamento podem ser conferidos no site da administração.
Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda, o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, salientou que a campanha contra a pólio teve baixa adesão e atingiu apenas 19,88% da meta no estado, o que equivale a 440 mil doses.
“Lembrando que a pólio é uma doença erradicada, mas se nós não atingirmos esse nível de proteção de 95%, nós poderemos ter uma recorrência daquilo que leva ao que nós chamamos de paralisia infantil”, alertou Gorinchteyn.
Quem deve se vacinar?
A campanha contra a pólio tem como objetivo imunizar crianças menores de 5 anos de idade. Já os menores de 15 anos que estão com as carteiras de vacinação desatualizadas podem participar da multivacinação, que oferece as seguintes imunizações:
BCG
Hepatites A e B
Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções por HIB)
Rotavírus
Pneumocócica conjugada 10-valente
Febre amarela
Tríplice viral (caxumba, sarampo e rubéola)
Tríplice bacteriana (difteria, coqueluche e tétano)
Dupla adulto (difteria e tétano)
Tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
Meningocócica C
HPV
As medidas adotadas pela administração para impedir a disseminação da Covid-19 incluem a permissão de um acompanhante por paciente e a organização das salas de vacina seguindo os protocolos de higiene. Pessoas com suspeita ou caso confirmado de infecção pelo novo coronavírus não devem comparecer às unidades, diz a prefeitura.
VÍDEOS: EPTV 1 Campinas desta segunda-feira, 19 de outubro
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Você conhece a uva Chardonnay?

Marco Antonio Carbonari é um produtor e especialista em vinhos que possui uma...

Você sabe a diferença entre “Enólogo”, “Enófilo” e “Sommelier”?

Marco Antonio Carbonari é especialista em vinhos e proprietário da vinícola Villa Santa Maria. Hoje ele nos elucidou...

O que você precisa saber sobre a uva Cabernet Sauvignon

Que os vinhos elaborados com a uva Cabernet Sauvignon são apreciados por todo o mundo você já sabe,...

Frederico Gayer Machado de Araújo dá dicas para economizar durante viagens

Viajar é preciso e, sem dúvidas, a maioria de nós concordamos que não há nada melhor. Entretanto, viajar...

Aplicativos que todo viajante deve conhecer – por Frederico Gayer Machado de Araújo

O avanço da tecnologia facilita - e muito -, diversos aspectos da nossa vida e, sabendo disso, Frederico...
- Advertisement -