segunda-feira, junho 14, 2021

Após 2 semanas de fase emergencial, Amparo anuncia 'retorno seguro' com flexibilização das restrições no comércio


A partir de segunda-feira, parte das atividades econômicas podem reabrir presencialmente. Restaurantes, lanchonetes e lojas ainda devem manter atendimento por drive-thru. Amparo no 1º dia de lockdown, nesta sexta-feira (4)
Giuliano Tamura/EPTV
A Prefeitura de Amparo (SP) anunciou, na manhã desta sexta-feira (11), um “retorno seguro” das atividades comerciais do município a partir de segunda (14), com a flexibilização de parte dos setores. A medida acontece após duas semanas de duras restrições, pelo decreto da fase emergencial, por conta do aumento dos indicadores da Covid-19 na cidade. Veja abaixo o que muda.
A reabertura gradual permite o funcionamento de comércio, restaurantes e lanchonetes por meio do sistema de drive-thru e retirada no local – atendimento presencial ainda está proibido. Antes da flexibilização, o município ainda terá o segundo final de semana de lockdown, nesta sexta, sábado (12) e domingo (13), quando apenas serviços de saúde e funerárias podem atender. Saiba as regras.
A fase emergencial e o lockdown em Amparo foram decretados no dia 1º de junho. Na ocasião, os leitos de UTI e enfermaria dos hospitais do município estavam ocupados. A cidade enfrentou o pior momento da doença com o registro de 48 óbitos em maio, número maior do que o de 2020 inteiro (39).
Apesar desta primeira etapa do “retorno seguro”, que tem validade até o dia 20 de junho, a ocupação dos Leitos de UTI ainda está em 85% na Santa Casa Anna Cintra e 75% no Hospital de Campanha. Já na Beneficência Portuguesa a lotação das vagas de terapia intensiva chega a 160%. Os leitos de enfermaria continuam lotados em duas das três unidades.
O que pode funcionar a partir de segunda
Presencialmente
Atividades de saúde;
Segurança;
Funerários;
Mercados
Padarias;
Oficinas mecânicas;
Indústrias;
Instituições bancárias;
Construção civil e obras;
Transporte individual;
Postos de combustível;
Correios;
Abastecimento de água e energia;
Atividades esportivas individuais e ao ar livre.
Por drive-thru ou take away (das 8h às 23h39)
Atendimento do comércio;
Restaurantes;
Lanchonetes.
Segundo o governo municipal, os serviços administrativos deverão atender preferencialmente de forma remota, mas podem atender presencialmente de forma individual e com hora marcada. A partir do dia 21 de junho, começa a segunda etapa de flexibilização, com a retomada de atividades presenciais em todos os estabelecimentos.
“Só poderão voltar ao trabalho presencial com atendimento ao público os funcionários e prestadores de serviço do comércio que estiverem testados negativos para a Covid-19 com o teste antígeno ou RT-PCR. Durante a próxima semana, todos os estabelecimentos que atendem ao público deverão fazer um cadastro no site da prefeitura com as informações da empresa, como área útil no local, quantidade de funcionários e protocolos sanitários”, diz o texto da nota da prefeitura.
Amparo no 1º dia de lockdown, nesta sexta-feira (4)
Giuliano Tamura/EPTV
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Vacina boa é a que chega até nós

O Brasil figura entre os países em que a vacinação contra Covid segue da forma mais lenta. Em um...

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta segunda, 14 de junho

Veja números de pessoas infectadas e de óbitos pela doença em cada cidade. Máscara do modelo PFF2, considerada...

Entenda o que é bexiga neurogênica

O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado pela Universidade...

Homem de 46 anos morre após acidente com charrete em Monte Mor

Segundo a Polícia Civil, um veículo bateu na carroça e o motorista fugiu sem prestar socorro às vítimas. Uma mulher de 43...

Unicamp prorroga prazo para pedidos de isenção na taxa do vestibular 2022 após procura abaixo do esperado; saiba critérios

Período seria encerrado nesta terça, mas foi ampliado até 30 de junho e comissão vê necessidade de 'superar...
- Advertisement -