sábado, abril 17, 2021

Após proposta de Campinas, RMC discute se aplica medidas mais restritivas em conjunto para tentar frear avanço da Covid-19


Reunião virtual entre prefeitos de 20 cidades está marcada para esta sexta-feira (19). Municípios devem discutir antecipação de feriados e ‘toque de recolher’; Campinas afasta ‘lockdown clássico’. RMC decide nesta sexta se aplica medidas mais restritivas em conjunto
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
As cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) discutem nesta sexta-feira (19) se devem aplicar medidas mais restritivas em conjunto, como antecipação de feriados e até lockdown, para tentar frear o avanço da Covid-19.
A proposta foi formalizada no dia 16 pelo prefeito da metrópole, Dário Saadi (Republicanos), e, naquela data, uma parte dos prefeitos de outros municípios optou por esperar alguns dias para verificar resultados da fase emergencial, antes de discutir novas ações.
Os representantes dos 20 municípios debatem o assunto durante uma reunião on-line fechada e marcada para as 9h. Segundo a Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp), autarquia estadual que visa integrar interesses em comum deste grupo de cidades, não houve consenso na terça-feira sobre o lockdown. A relação prévia de prefeitos favoráveis ou contrários às medidas não foi divulgada.
Representantes de todos os municípios participaram da primeira reunião, segundo a agência, mas até a publicação não foi confirmado se haverá a mesma adesão para as discussões desta manhã.
Antecipação de feriados e ‘toque de recolher’
Durante um fórum da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) com representantes de instituições de saúde da RMC sobre o colapso, na noite de quinta-feira, Dário mencionou que os municípios devem debater sobre a antecipação de feriados, a exemplo de São Paulo, com objetivo de elevar o distanciamento social e reduzir a circulação do vírus em meio à pressão por leitos de UTI.
Outro ponto que deve ser proposto aos demais municípios é a implementação de um “toque de recolher” com punições mais rigorosas, medida iniciada quinta na metrópole. Veja abaixo detalhes.
Leia mais: lockdown é medida extrema, mas de efetividade comprovada, dizem entidades
Dificuldades para lockdown
Durante a semana, o prefeito de Campinas não descartou a possibilidade da cidade adotar o lockdown com propósito de frear a Covid-19, mas reforçou que ele seria mais efetivo em caráter regional.
Ainda no fórum da noite de quinta, contudo, Dário recuou ao avaliar que o “modelo clássico de lockdown é fantástico” do ponto de vista epidemiológico, para enfrentamento da pandemia, mas implica em provocar uma série de dificuldades atreladas aos profissionais da saúde e pacientes.
Leia mais: lockdown é medida extrema, mas de efetividade comprovada, dizem entidades
Segundo ele, a paralisação do transporte público afetaria pelo menos 20 mil a 25 mil profissionais do setor que dependem do serviço para deslocamentos, não há fretados para a maioria das unidades de saúde na cidade, haveria possibilidade de reflexos na campanha da vacinação contra Covid-19, e a maioria das pessoas que busca apoio médico nas unidades básicas usam ônibus para os trajetos.
“A dificuldade de operacionalização é muito grande”, ressaltou ao admitir que buscou informações com o prefeito de Ribeirão Preto, sobre o confinamento aplicado na cidade, mas ponderou sobre as diferenças entre os tamanhos das populações e as características econômicas dos municípios.
O secretário de Saúde, Lair Zambom, também reiterou que Campinas não tem condições para aplicar esta medida restritiva, e também falou não esperar por uma adesão geral de municípios da região.
A prefeitura diz que estipula as medidas de acordo com dados técnicos e epidemiológicos apresentados pela Secretaria de Saúde. A metrópole registra desde o início da pandemia 75.359 infectados, incluindo 2.095 mortes.
Até quinta, nove cidades da região registravam 100% de ocupação em leitos de UTI Covid.
‘Toque de recolher’
Campinas começou a aplicar toque de recolher a partir das 20h de quinta-feira, com restrições a serviços essenciais, e punições mais rigorosas para quem descumprir as novas regras da prefeitura. As medidas valem até 30 de março e são mais restritivas do que as estipuladas na fase emergencial.
Segundo Dário, a possível implementação por outros municípios deve ser discutida na reunião.
O que muda
Abordagem de pessoas circulando entre 20h e 5h, educativa, com orientação para retorno ao domicílio;
Serviços de alimentação (padarias, supermercados, lojas de conveniência): devem encerrar as atividades presenciais às 20h;
Serviços de drive-thru (para qualquer atividade): encerrar às 20h;
Multa de 800 UFICs (R$ 3,5 mil) para responsáveis por festas clandestinas ou reuniões familiares com mais de 10 pessoas;
Lacração imediata e multa de 800 UFICs (R$ 3,5 mil) para estabelecimentos flagrados funcionando em desacordo com as regras do município.
Condução do responsável pela organização da festa clandestina, da reunião familiar ou estabelecimento flagrado em desacordo até a delegacia de Polícia Civil, para registro de termo circunstanciado de ocorrência com base no artigo 268 do Código Penal (descumprimento de medida sanitária);
Bloqueios em pontos estratégicos por ação integrada da Guarda Municipal e polícias Militar e Civil;
Uso do sistema de câmeras e leitores de placas para identificar aglomerações de veículos;
VÍDEOS: veja tudo sobre a região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Pesquisa revela que forma grave de Covid-19 pode afetar os olhos

Uma pesquisa brasileira revela que a Covid-19 pode causar lesões sérias e irreversíveis nos olhos de pacientes que tiveram...

Taxa de reprodução da Covid-19 volta a subir em Campinas, mas segue indicando regressão da pandemia

Metrópole atingiu índice de 0,9 e resultados menores que 1 sugerem que casos estão em queda. Devisa afirma...

Emdec bloqueia dois trechos do Jardim Londres para obras da Sanasa neste fim de semana

Bloqueios ocorrem entre as ruas Ferdinando Panattoni e Oswaldo Oscar Barthelson e no cruzamento das vias Geraldo Nogueira...

Shoppings de Campinas reabrem a partir de domingo com horário e capacidade limitada

Estabelecimentos voltam a funcionar das 11h até às 19h, com 25% da capacidade de lotação, após prefeitura anunciar...

Maranhão cria rede de acolhimento a pessoas com sequelas da Covid-19

Pacientes com sequelas da Covid-19 vão contar com um sistema de atendimento na saúde estadual. O governador Flávio Dino anunciou, nesta sexta-feira, a implantação...
- Advertisement -