sábado, maio 15, 2021

'Árvore de periquitos' viraliza na internet; entenda o fenômeno


Bando de periquitos-de-encontro-amarelo escolheu galhos secos como dormitório coletivo em Cuiabá (MT) Flagrante de ‘árvore de periquitos’ viralizou na internet
Muita gente que está lendo esse texto deve ter recebido no WhatsApp ou visto em alguma rede social o vídeo de uma “´árvore de periquito”. A imagem viralizou nas últimas semanas e fez muita gente até duvidar se aquilo era possível. A equipe do Terra da Gente foi esclarecer o caso e fez descobertas muito interessantes.
Primeiro, que o vídeo é real e foi feito em Cuiabá (MT). Segundo, que muitos amantes da natureza resolveram ver a cena pessoalmente e, claro, garantiram novos registros desse fenômeno curioso.
Foi o caso da corretora de imóveis e artista plástica Andrea Soares. “Eu não estava acreditando, então precisava checar com meus próprios olhos. De longe parece uma árvore com folhas, mas de perto dá para notar que só tem periquitos. É a primeira vez que vejo isso e não dá para explicar como é lindo”, conta.
O periquito-de-encontro-amarelo (Brotogeris chiriri) é uma ave psittaciforme da família Psittacidae.
Amaury Santos/Arquivo Pessoal
O fotógrafo Amaury Santos também não perdeu a oportunidade. “Quando cheguei, ainda de dia, tinha apenas duas aves na árvore seca. Mas foi escurecendo e começou a chegar um monte. É um espetáculo, lindo demais. Um guarda me contou que já faz algum tempo que isso anda acontecendo por lá”.
Na verdade, periquitos-de-encontro-amarelo (Brotogeris chiriri) se reúnem em vários pontos da cidade, de acordo com o biólogo e professor da Universidade Federal de Mato Grosso, Vítor de Queiroz Piacentini. “Esse periquito é muito comum aqui na região e um habitante regular da fauna urbana de Cuiabá, havendo muitos pontos de dormitório por toda a cidade (há dormitórios grandes na UFMT, por exemplo). O curioso nesse caso é que eles escolherem uma árvore seca”.
A diferença da árvore de Cuiabá com e sem os periquitos.
Andrea Soares/Arquivo Pessoal
Não se sabe ao certo se a árvore já era frequentada por essas aves quando tinha folhas e os periquitos simplesmente continuaram a usá-la depois que ficou seca, ou se os animais adotaram o local já do jeito que está hoje.
“Os psitacídeos, em geral, são verdes e estão acostumados a pousar entre as folhas e parecer, de fato, folhas. Mas nesse caso, mesmo sem as folhas, eles conseguiram se camuflar do mesmo jeito. A estratégia ainda funcionou e isso é muito legal”, comenta o ornitólogo Mário Cohn-Haft.
A árvore de Cuiabá (MT) foi escolhida como dormitório coletivo pelos periquitos.
Amaury Santos/Arquivo Pessoal
Dormitório Coletivo
Escolher um dormitório coletivo é um comportamento muito comum na maioria dos psitacídeos como as araras, os periquitos e os papagaios, mas também ocorre com outros grupos. “Acontece quando os bichos elegem uma árvore no meio da floresta ou na cidade e todo mundo se agrupa para dormir no mesmo local”, explica o especialista no grupo Thiago Filadelfo.
Falando dos psitacídeos, isso ocorre no período não reprodutivo das espécies, que abrem mão da territorialidade e adotam a estratégia de se aglomerar em grupos para se proteger de predadores e diminuir as chances individuais de se tornarem presas fáceis.
Sobre a escolha do local dos dormitórios nas cidades, Filadelfo afirma que existem diversas hipóteses que possam tentar explicar. Uma delas seria os animais elegerem árvores que estejam próximas a um recurso que eles estejam buscando ou utilizando muito naquela determinada época. “Pode ser uma árvore com frutas, por exemplo. Nesse caso, quando acordassem estariam mais próximos do alimento, mas tudo é especulação e é preciso investigar ao longo de muito tempo para saber”, diz Filadelfo.
A maioria dos psitacídeos são verdes e costumam de camuflar entre as folhas das árvores.
Amaury Santos/Arquivo Pessoal
Mário Cohn-Haft, que há 10 anos acompanha a movimentação de milhares de periquitos em dormitórios coletivos em Manaus (AM), analisa que a árvore escolhida em Cuiabá possa ter algumas vantagens: “A árvore estar isolada eu vejo como vantagem no dormitório. Minha interpretação diz que proporciona uma melhor visibilidade para eles mesmo na percepção de predadores aéreos e ao mesmo tempo não permite a chegada de outros predadores mais sutis, como cobras e gambás. Isso porque quando tem muitas copas de árvores entrelaçadas, esses bichos passam de uma para outra com facilidade”.
De qualquer modo, Cohn-Haft relembra que a adaptação dos animais às cidades é algo muito novo na história evolutiva.
Usar o mesmo raciocínio que a gente usa para explicar coisas naturais que acontecem na natureza, não funciona tão bem nas cidades, porque é tudo tão novo que não é justo esperar que o que estamos vendo é um comportamento super afinado em relação ao universo. As aves estão experimentando também e avaliando o que dá certo
Os periquitos-de-encontro-amarelo são monogâmicos e formam casais para a vida toda.
Amaury Santos/Arquivo Pessoal
Periquitos-de-encontro-amarelo
O periquito-de-encontro-amarelo, também conhecido como periquito-de-asa-amarela e periquito-estrela, mede cerca de 23 centímetros e se alimenta principalmente de frutos e sementes.
A espécie é comumente vista em ambientes urbanos, já que se adaptou muito bem às cidades. No Brasil ocorre desde o Sul até o extremo do Pará.

Ultimas Notícias

Indaiatuba divulga atrações do 29° Maio Musical

Apresentações vão o último domingo (30) do mês. Pela segundo ano consecutivo, o...

Covid: homem se recusa a usar máscara e agride guardas em posto de vacinação de Campinas

De acordo com a corporação, agressor, que seria servidor de Sumaré (SP), estaria no local acompanhando a namorada...

Últimas notícias de coronavírus na região de Campinas em 15 de maio de 2021

Veja a atualização em cada município da área de cobertura do G1. Confira as últimas notícias sobre o...

Voluntários distribuem absorventes para mulheres carentes em bairros de Campinas

Ação organizada pelo coletivo Mulheres pela Justiça reuniu 30 pessoas e distribuiu 10 mil pacotes com os produtos...

Hospital Mário Gatti em Campinas tem surto de casos de Covid-19 em unidade cirúrgica

De acordo com um documento do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar, ao menos seis pessoas testaram positivo para a...
- Advertisement -