quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Complicações pós-Covid-19 geram tratamentos nas unidades de Campinas e secretaria estrutura rede de monitoramento


Levantamento com 944 pacientes que tiveram alta após pegar coronavírus mostra que 20,8% tiveram que ser acompanhados pela rede pública porque permanecem com alguma consequência da doença. Um levantamento feito com 944 pacientes que tiveram alta após internação por Covid-19 em 2020 em Campinas (SP) mostra que 747 precisaram de acompanhamento em unidades de saúde por conta de complicações pós-Covid-19, o que representa 20,8% do total. O índice, ainda que preliminar, demonstrou a necessidade da Secretaria de Saúde estruturar uma rede de cuidados e monitoramento.
O levantamento foi conduzido pelo médico Augusto Cesar Lazarin, que trabalha como apoio técnico do Departamento de Saúde de Campinas. Segundo ele, dentre as complicações mais comuns estão fadiga, dor no peito e falta de ar. Outros pacientes também apresentaram alteração da taxa de açúcar no sangue, inflamações cardíacas, problemas renais e psicológicos.
“O resultado nosso, era um público de 944 usuários — isso não era a totalidade dos atendidos — e cerca de 80% precisavam de uma visita mais pontual, de um seguimento de curto prazo e depois não necessitavam mais do atendimento pela Covid-19 (…) e mais ou menos 20% necessitavam de manutenção de acompanhamento”, explicou.
Leito de UTI em hospital de Campinas ocupado com paciente em tratamento da Covid-19
Reprodução/TV Globo
Lazarin afirma que ainda não é possível definir por quanto tempo as complicações vão continuar no paciente, já que a pandemia ainda vai completar um ano, mas em alguns casos ela pode ser tornar uma sequela — algo que permanecerá com a pessoa ao longo da vida, como uma doença renal crônica que exigirá hemodiálise.
Região de Campinas atinge marca de 4 mil mortes por Covid-19
Rede de apoio pós-Covid
O médico afirma que a rede pública oferece grande parte dos acompanhamentos necessários. “A maioria dos tratamentos são disponibilizados ou nos nossos serviços próprios ou nos serviços conveniados ou contratados vinculados ao SUS. Hoje, dos pacientes que evoluem com algum tipo de complicação, a grande maioria tem acompanhamento, cerca de 2/3 deles, na própria atenção primária”.
Por conta da alta taxa de transmissão do novo coronavírus, Lazarin espera aumento na demanda desse tipo de acompanhamento, o que exige a criação de uma rede de apoio e monitoramento. Nesta terça-feira, a cidade chegou a 66 mil casos da doença, com 1.774 mortes.
“Provavelmente a gente deve ter um aumento de demanda, porque o número de casos de Covid é bastante alto. É uma doença de alta transmissibilidade que afeta um grande número de pessoas. Nós temos nos atentado a isso e estamos estruturando atualmente uma rede de cuidados pós-covid-19. Vai gerar um documento, é um processo ainda inicial, em estruturação, composto por um grande número de técnicos do departamento, mas que logo deve estar concluído”.
Segundo ele, não se trata de criação de departamento ou restruturação de equipes, mas de definir um sistema de monitoramento para que a Secretaria de Saúde possa colher informações sobre o comportamento das complicações.
“A gente quer que no final de março, começo de abril a primeira versão desse documento esteja pronta”, informou o médico sobre a previsão para definir o protocolo de acompanhamento.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Obras da Sanasa afetam abastecimento em 13 bairros de Campinas nesta quinta; veja lista

Região recebe obras de capeamento de rede. Terminal Metropolitano e Rodoviário e a...

Ministério da Saúde admite erro no envio de doses de vacina para AM e AP

O Ministério da Saúde admitiu um errou nesta quarta-feira, 24, e confirmou que trocou a quantidade de doses de vacinas contra a Covid-19 enviadas...

Chuva derruba árvores e causa pontos de alagamento em Campinas

Alunos de uma creche particular na Vila Aeroporto foram retirados do local após a queda de uma árvore...

Homem é preso após perseguição pela rodovia Anhanguera e área de mata em Campinas

Suspeito de roubar um carro tentou se esconder em uma tubulação de esgoto após bater o veículo usado...

Campinas nega pedido do setor de bares e restaurantes para aplicar regras do Estado e mantém 'fase vermelha' a partir de 21h

Mudança anunciada pelo governador, João Doria (PSDB), vale entre 26 de fevereiro e 14 de março das 23h...
- Advertisement -