segunda-feira, março 1, 2021

Concurso do IBGE para Censo 2021 tem 3,3 mil vagas de emprego na região de Campinas; veja números por cidade


Aprovados terão salários de até R$ 2,1 mil. Editais foram publicados nesta quinta-feira (18) para recenseador e agentes censitários municipal e supervisor. IBGE abre concurso com mais de 3 mil vagas na região de Campinas para Censo 2021
Reprodução / FAEPE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou nesta quinta-feira (18) os editais para as vagas temporárias de emprego no Censo Demográfico 2021, que reúne 3.363 oportunidades nas 31 cidades da região de Campinas (SP).
São dois processos seletivos, um para recenseador, que concentra o maior número de vagas, e outro para agentes censitários municipal e supervisor. Os interessados podem participar dos dois concursos. Os salários divulgados chegam a R$ 2.100,00.
Veja a divisão de vagas na região e as remunerações abaixo:
3.045 vagas para recenseador: remuneração por produção, de acordo com o número de domicílios visitados, questionários respondidos, taca de remuneração dos setores censitários e número de pessoas recenseadas.
59 vagas para a função de agente censitário municipal: salário de R$ 2.100.
259 vagas para a função de agente censitário supervisor: salário de R$ 1.700
Inscrições
Para as vagas de recenseador, as inscrições vão de 23 de fevereiro e até 19 de março, pela internet. A taxa é de R$ 25,77.
Para as vagas de agente censitário municipal e agente censitário supervisor, as inscrições começam nesta sexta-feira (19) e vão até 15 de março pelo site. A taxa de inscrição é de R$ 39,49.
A previsão para contratação é dia 31 de maio no caso dos agentes censitários, e em julho, para os recenseadores.
Oportunidades por cidade
O que faz um recenseador?
Para a função de recenseador, é exigido ensino fundamental completo. Veja aqui o edital.
O recenseador é o responsável por fazer o trabalho da coleta de dados por meio de entrevistas com os moradores.
A previsão de duração do contrato é de até 3 meses, podendo ser prorrogado, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Demográfico 2021 e na disponibilidade de recursos orçamentários.
O recenseador não tem horário fixo. Espera-se que dedique ao menos 25 horas por semana, inclusive nos feriados e finais de semana.
Em média, há 300 domicílios por setor censitário. O tempo de coleta de um setor varia segundo suas características e o tempo diário que o recenseador dedica ao trabalho. É possível que um recenseador consiga completar mais de um setor ao longo do período da coleta.
O recenseador também terá direito a 13º salário e às férias proporcionais aos dias trabalhados e à produção.
O que fazem os agentes censitários?
Para as funções de agente censitário, é exigido ensino médio completo. Veja aqui o edital.
O agente censitário municipal gerencia o posto de coleta e, durante todo o trabalho do Censo Demográfico 2021, estará à frente de ações administrativas – controle e gestão dos recursos humanos e materiais do posto de coleta; e ações técnico-operacionais – gestão de uma equipe de agentes censitários supervisores e recenseadores, acompanhamento e orientação sobre a coleta de dados.
O agente censitário supervisor exerce as tarefas de supervisão da operação censitária, com foco nas questões técnicas e de informática e administrativas.
Está subordinado ao Agente Censitário Municipal.
A duração dos contratos é de 5 meses, podendo ser prorrogado, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Demográfico 2021 e na disponibilidade de recursos orçamentários.
Ao candidato que obtiver melhor classificação será oferecida a vaga de agente censitário municipal.
Aos demais candidatos classificados serão asseguradas as vagas de agente censitário supervisor, obedecida a ordem de classificação.
A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias.
Provas e resultados
De acordo com o IBGE, as provas objetivas serão aplicadas presencialmente em 18 de abril para agente censitário municipal e agente censitário supervisor. Para recenseadores, as provas serão também presenciais, em 25 de abril, “seguindo os protocolos sanitários de prevenção da Covid-19”.
Essa diferença de datas permite ao candidato participar dos dois processos seletivos. As provas serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas.
Provas para agente censitário municipal e agente censitário supervisor:
prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório
4 horas de duração, aplicada no turno da tarde
10 questões de língua portuguesa
10 questões de raciocínio lógico quantitativo
5 questões de ética no serviço público
15 questões de noções de administração/situações gerenciais
20 questões de conhecimentos técnicos.
Prova para recenseador:
prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório
4 horas de duração, aplicada no turno da tarde
10 questões de língua portuguesa
10 questões de matemática
5 questões sobre ética no serviço público
25 questões de conhecimentos técnicos
O conteúdo programático está disponível nos editais. Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia seguinte à aplicação das provas, a partir das 19h, no site do Cebraspe. O resultado final dos aprovados será divulgado em 27 de maio.
Veja vídeos sobre o mercado de trabalho
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Covid: Amazonas e Mato Grosso do Sul lideram aplicações de vacina no país

Os estados do Amazonas e do Mato Grosso do Sul são os que mais vacinaram contra Covid-19 no Brasil,...

Cidades da região de Campinas iniciam semana com 531 vagas de emprego abertas; veja lista

Interessados podem se candidatar a partir desta segunda-feira (1°). Em virtude da pandemia, a recomendação é para que...

Colisão entre carros deixa um ferido em Campinas

Acidente neste domingo (28) foi no cruzamento entre vias John Boyd Dunlop e Silvio Bacheti. Batida entre carros...

Discussão sobre instalação de lixeira termina com duas mortes e feridos em Artur Nogueira

Crime ocorreu na manhã deste domingo (28), em área rural da cidade. Confusão ocorreu após discussão sobre local...

‘Discurso negacionista é desserviço para saúde pública’, diz Rosa Weber

Na decisão que deu neste sábado determinando que o Ministério da Saúde volte a custear leitos de UTI para pacientes com covid-19 nos estados...
- Advertisement -