domingo, maio 9, 2021

Covid-19: com estoque racionado de medicamentos, AME de Campinas suspende novas internações


Estado informou que só tem remédios de intubação para pacientes que já estão unidade. Novas entradas só serão permitidas após o envio de mais kits; local foi reprogramado para atendimento exclusivo da doença em março. Ame Campinas suspende novas internações por conta de falta de medicamentos para intubação
O Ambulatório de Especialidades Médicas (AME) de Campinas (SP) suspendeu novas internações por conta do estoque racionado de medicamentos para intubação de pacientes com Covid-19. A unidade, inaugurada no ano passado pelo governo estadual, voltou a ser usada desde março como hospital de campanha para atendimento exclusivo da doença.
A informação da suspensão de novas internações foi confirmada nesta terça-feira (13) pelo governo à EPTV, afiliada da TV Globo. Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que só possui remédios para intubação das pessoas que já estão sendo atendidas na unidade e não tem estoque para novos pacientes. As entradas só serão liberadas novamente quando novos kits forem enviados pela União, o que ainda não tem prazo para acontecer.
Fila por leitos volta a subir; veja a situação na metrópole
De acordo com o governo estadual, atualmente a lotação do AME de Campinas é de 100% nos leitos de enfermaria e 72% nas vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, o Sistema de Monitoramento Inteligente (SMI) do estado aponta que 21 dos 25 leitos de UTI da unidade estão ocupados, o que equivale ao preenchimento de 84% do total.
A Secretaria de Saúde afirmou também que disponibilizou aos hospitais estaduais e municipais a alternativa de aderir à compra internacional de medicamentos de intubação. Segundo o Executivo estadual, a última entrega foi liberada pelo governo federal no final de março, quando foram entregues 215.313 ampolas de neurobloqueadores e anestésicos, o que corresponde a 6% da demanda total da rede pública no estado.
“A Secretaria sugeriu ao Ministério a realização de acordos com farmacêuticas, aquisição estratégica internacional, monitoramento diário da demanda e pleiteou a ampliação da disponibilidade de compra por ata federal, até então restrita a 60 dias de consumo, uma vez que ainda na primeira quinzena de março o saldo proporcional do Estado se esgotou. A pasta reitera a importância de providências para que o SUS consiga manter a assistência à população”, completa o texto da nota.
Estrutura do AME, em Campinas
Luiz Granzotto / Prefeitura de Capinas
VÍDEOS: tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Sputnik V: os entraves que ainda dificultam o uso da vacina no Brasil

Nenhum outro fabricante de vacina contra a Covid-19 encampou um embate público tão ruidoso com a Agência Nacional de...

Santo Antônio de Posse oferece palestra gratuita sobre fotografia de rua; veja como participar

Evento acontece no dia 10 de maio, das 18h às 21h, em conferência online. Ao todo, são 100...

Unicamp 2022: comissão divulga prazo para pedidos de isenção; veja critérios

Solicitações podem ser feitas a partir do dia 24 de maio, segundo a universidade. Assim como no ano...

Fogo próximo à linha férrea mobiliza bombeiros em Valinhos; vídeo

Chamas foram controladas rapidamente e ninguém se feriu. Corporação afirma que incidentes como esse são comuns durante o...

Carro capota e deixa duas mulheres feridas na SP-340 em Santo Antônio de Posse

Acidente aconteceu às 13h10 e uma das faixas ficou bloqueada por 30 minutos. Passageiras foram encaminhadas para a UPA de Jaguariúna. ...
- Advertisement -