segunda-feira, junho 14, 2021

Covid: Campinas contraria recomendação do estado por medidas mais restritivas e diz que monitora indicadores


Governo manteve estado na fase de transição do Plano São Paulo até o fim de junho, mas recomendou que cidades com 90% das UTIs ocupadas adotem regras mais rígidas. Prefeitura defende que acompanha situação e que ‘não vai hesitar’ em tomar iniciativa caso seja necessário. Coordenador do Comitê Estadual de Saúde explica recomendação de medidas restritivas
A Prefeitura de Campinas (SP) descartou nesta quarta-feira (9) adotar medidas mais restritivas para conter a Covid-19 como recomendou o governo de São Paulo. Durante anúncio de manutenção da fase de transição em todo estado até o fim de junho, o Centro de Contingência orientou que cidades que estão com taxa de ocupação acima de 90% dos leitos de UTI avaliem a necessidade para adotar ações mais duras na quarentena.
Nesta quarta (9), Campinas atingiu 98,7% de ocupação em UTIs Covid da rede municipal. Além disso, perdeu cinco vagas pelo SUS contratadas na rede privada e registrou alta na fila de pacientes à espera por estruturas de terapia intensiva.
Covid: Campinas tem maior fila de espera por UTI em 51 dias e perde 5 leitos SUS após fim de acordo
Pandemia: Campinas registra mais 20 mortes por Covid e totaliza 3.426; 55% das vítimas têm menos de 60 anos
Em nota, a prefeitura informa que acompanha diariamente os indicadores da pandemia e que, se necessário, “não vai hesitar em tomar iniciativa”.
“A Prefeitura de Campinas já havia adotado medidas mais restritivas do que o Estado quando do agravamento da pandemia, como a implantação de barreiras sanitárias, a adoção do toque de recolher e a realização de operações de combate a festas clandestinas. A Administração Municipal segue acompanhando diariamente indicadores da pandemia e não vai hesitar em tomar iniciativas que considere necessárias. Os indicadores acompanhados são número de consultas de síndromes gripais e de sintomáticos respiratórios nas unidades básicas de saúde e nos gripários, além de percentual de casos graves e moderados em pacientes com testes PCR positivo e número de testes realizados”, diz.
Hospital Municipal Ouro Verde, em Campinas
Carlos Bassan
Coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19 do estado, Paulo Gabbardo disse na coletiva desta quarta que sugeriu ao governo a redução de horário de funcionamento de determinados de setores econômicos, como comércio, em algumas regiões, mas ficou definido que o governo encaminhará aos municípios com pressão no sistema de saúde a recomendação por medidas mais restritivas que o Plano SP.
“O Centro de Contingência vê com preocupação o momento que estamos vivendo da pandemia, com manutenção dos casos e uma elevação, ainda que numa velocidade pequena, no número de internações em leitos de UTI, e por isso recomentou a manutenção da fase de transição por mais duas semanas”, afirmou Gabbardo.
Regras da fase de transição
Atividades comerciais: atendimento presencial entre 6h e 21h
Atividades religiosas: atividades presenciais individuais e coletivas
Serviços gerais (restaurantes, cultura, salões de beleza, academias): Atendimento presencial entre 6h e 21h
Até 40% da capacidade de ocupação dos estabelecimentos
Toque de recolher de 21h às 5h
O coordenador Executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, durante coletiva de imprensa no dia 26 de maio de 2021
Vinicius Nunes/Estadão Conteúdo
Evolução da fase de transição
A fase de transição do Plano São Paulo foi implantada no estado em 18 de abril. Desde então, foi flexibilizada em diversos momentos.
A meta do governo estadual era ampliar, já no primeiro dia de junho, o atendimento presencial para 6h e 22h, até 60% da capacidade de ocupação nos comércios e torque de recolher de 22h às 5h — o que não ocorrerá.
No entanto, em 26 de maio o governador recuou e decidiu manter todo o estado na fase de transição até o domingo (13). Na data, Doria afirmou que suspensão da flexibilização se devia aos números da pandemia, que já estavam em crescimento.
“Os indicadores da pandemia recomendam cautela neste momento, e é a cautela que estamos adotando”, disse, durante entrevista coletiva.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Vacina boa é a que chega até nós

O Brasil figura entre os países em que a vacinação contra Covid segue da forma mais lenta. Em um...

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta segunda, 14 de junho

Veja números de pessoas infectadas e de óbitos pela doença em cada cidade. Máscara do modelo PFF2, considerada...

Entenda o que é bexiga neurogênica

O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado pela Universidade...

Homem de 46 anos morre após acidente com charrete em Monte Mor

Segundo a Polícia Civil, um veículo bateu na carroça e o motorista fugiu sem prestar socorro às vítimas. Uma mulher de 43...

Unicamp prorroga prazo para pedidos de isenção na taxa do vestibular 2022 após procura abaixo do esperado; saiba critérios

Período seria encerrado nesta terça, mas foi ampliado até 30 de junho e comissão vê necessidade de 'superar...
- Advertisement -