terça-feira, abril 13, 2021

'Gatos' de energia em Piracicaba e Campinas abasteceria 27 hospitais durante um ano, diz companhia


Crescimento de fraudes na pandemia foi de 138,47% em Piracicaba, e de 14,7% em Campinas segundo CPFL. Fraudes na rede elétrica aumentam durante a pandemia em Campinas e Piracicaba
Um aumento de fraudes na rede energia elétrica durante a pandemia, identificados pela CPFL nas cidades de Piracicaba (SP) e Campinas (SP), serviria para abastecer 27 hospitais de grande porte durante um ano, segundo projeção da companhia.
Em Piracicaba (SP), o crescimento foi de 138,47% e, em Campinas (SP), de 14,7%. A concessionária credita a diferença na prática chamada de “gato” à crise causada pela pandemia da Covid-19.
Emaranhados de fios ligados diretamente à rede elétrica são feitos para burlar a cobrança da conta de energia e, além de ser ilegal, podem causar choques, curto circuitos e incêndios.
Segundo a CPFL, em 2019, Piracicaba teve 868 casos e, em 2020, subiu para 2.070. Já, em Campinas, a o número pulou de 6.127 para 7.028 de um ano para outro.
O gerente de recuperação de energia, Ruan dos Reis, disse que a empresa conseguiu regularizar pouco mais de 9 mil fraudes e recuperar 70 GW de eletricidade nas regiões das duas cidades.
“Energia suficiente para alimentar 27 hospitais do tamanho do Mário Gatti durante um ano”, explicou Ruan.
Alternativas para economizar energia
O sistema de energia solar é uma alternativa que está entrando em alta para economizar na conta de luz. Uma construtora de Campinas começou a usar as placas que captam a os raios solares e já reduziu R$ 2,5 mil na cobrança mensal.
“Hoje, a gente chega a economizar em torno de 25% do que a gente paga na conta de energia. Você acaba economizando em energia e também contribuindo com o meio ambiente”, afirmou o coordenador da empresa Paulo Tomen.
Um restaurante rural, localizado no distrito de Joaquim Egídio, em Campinas (SP), começou a usar, em 2020, uma usina fotovoltaica na qual investiu R$ 500 mil. O valor pode ser recuperado em 3 anos, economizando na conta de luz.
“A conta do restaurante ficava entre R$ 14 e 16 mil, então a gente ainda tem alguns trabalhos a serem feitas para abaixar isso em 90%, mas dos 14 e 16, hoje, está em torno de 3. A gente espera chegar em torno de R$ 800 e 900 quando terminar todo o processo”, explicou Ricardo Barreira, proprietário do estabelecimento.
Piracicaba e Campinas registram aumento nas fraudes de energia elétrica durante a pandemia
Reprodução/EPTV 1
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Ultimas Notícias

Avião da Azul faz pouso de emergência no Galeão após piloto relatar fumaça a bordo

Dois passageiros que se sentiram mal durante a situação precisaram ser atendidos pelo...

DIG prende suspeito e apreende fios roubados que seriam trocados por drogas em Indaiatuba

Policiais civis também localizaram porções de entorpecentes, simulacro de revólver, faca e cerca de R$ 2,5 mil em...

Em 100 dias, rede municipal atende o equivalente a 11% da população de Campinas com suspeita de Covid-19

Percentual representa cerca de 133 mil pessoas que procuraram consulta médica em UBSs, UPAs ou nos hospitais mantidos...

Campinas abre agendamento da vacinação contra Covid-19 para maiores de 67 anos

Cadastro deve ser feito no site, onde será informado horário e local de aplicação. Cidade conta com cinco...

Banco de leite da Maternidade em Campinas atinge nível mais crítico da pandemia; veja como doar

Hospital tem estoque de 139 litros, volume 30,5% inferior aos 200 indicados como mínimo ideal, e reivindica doações....
- Advertisement -