domingo, maio 9, 2021

Prefeito de Aracaju toma posse como presidente da Frente Nacional de Prefeitos


A cerimônia, que foi realizada virtualmente, também elegeu a nova diretoria executiva. Edvaldo Nogueira (PDT) é empossado presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) durante encontro virtual
Reprodução/FNP
O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT/SE), tomou posse nesta quinta-feira (15) como presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para a gestão 2021/2023. O cargo era exercido pelo ex-prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette (PSB).
A cerimônia, que foi realizada virtualmente, também elegeu a nova diretoria executiva. Antes de assumir a presidência, o prefeito da capital sergipana já atuava na FNP como vice-presidente. O cargo passa a ser de Bruno Covas (PSDB-SP).
“Hoje começo com uma frase de Ortega y Gasset que vou apenas mudar um pouco. Ele diz ‘O ser humano é ele e suas circunstâncias’. Nós somos os seres humanos que estamos vivendo uma circunstância difícil, que é a pandemia, que adoece milhares de pessoas, que mata, que deixa sequelas físicas, mentais, potencializa a crise econômica, o desemprego. Muitas vezes causados pelas medidas que temos que tomar. Torna ainda mais grave a intolerância, porque as pessoas ficam sem saber pra onde vai o seu futuro. Exacerba e potencializa o ódio e o medo. São nessas circunstâncias que estamos tomando posse”, disse Edvaldo Nogueira.
“A maneira de vencermos essa doença na minha opinião é a união. E a Frente Nacional dos Prefeitos tem sido isso, desde os anos 80 um instrumento de organizar as prefeituras de organizar os prefeitos. É preciso que unamos todos nós e os prefeitos deram essa demonstração o tempo inteiro. Precisamos da nossa união, da nossa força. Precisamos cada um de nós colocarmos o tijolo pra gente superar esse grave momento”, completou.
Em seu discurso de despedida do cargo de presidente da FNP, Jonas Donizette lamentou os ataques realizados aos gestores municipais durante a pandemia. “Todos os prefeitos e prefeitas lutam para ter um leito a mais, uma UTI a mais para poder diminuir a fila da espera da saúde e muitas vezes aquele prefeito, aquela prefeita que tá se esforçando tanto é injustamente atacado de forma banal, eu diria”.
Além de Edvaldo Nogueira, fazem parte da diretoria os seguintes prefeitos:
1º vice-presidente nacional – Bruno Covas (PSDB), São Paulo (SP)
2º vice-presidente nacional – Eduardo Paes (DEM), Rio de Janeiro (RJ)
Secretaria geral – Miguel Coelho (MDB), Petrolina (PE)
1º secretaria nacional – Cícero Lucena (PP), João Pessoa (PB)
2º secretaria nacional – Ulisses Maia (PSD), Maringá (PR)
Vice-presidente de Relações Institucionais – Cinthia Ribeiro (PSDB), Palmas (TO)
Vice-presidente de PPPs e concessões – Bruno Reis (DEM), Salvador (BA)
Vice-presidente de Relações com o Congresso Nacional – Duarte Nogueira (PSD), Ribeirão Preto (SP)
Vice-presidente de Cidades Inteligentes – Rafael Greca (DEM), Curitiba (PR)
Vice-presidente de Relações Internacionais – Jairo Jorge (PSD), Canoas (RS)
Vice-presidente da Saúde – Dario Saadi (Republicanos), Campinas (SP)
Vice-presidente de Educação – Sarto Nogueira (PDT), Fortaleza (CE)
Vice-presidente de Empreendedorismo – Rogério Lins (Podemos), Osasco (SP)
Vice-presidente de Direitos Humanos – Margarida Salomão (PT), Juiz de Fora (MG)
Vice-presidente de Mobilidade Urbana – Felício Ramuth (PSDB), São José dos Campos (SP)
Vice-presidente de Mudanças Climáticas – João Campos (PSB), Recife (PE)
Vice-presidente de Relações com o Judiciário – Hidnon Chaves (PSDB), Porto Velho (RO)
Vice-presidente de Finanças Públicas – Paulo Serra (PSDB), Santo André (SP)
Vice-presidência de Relacionamentos com Estados – Ibanes Rocha (MDB), Brasília (DF)
Vice-presidente nacional do G100 – Raquel Lyra (PSDB), Caruaru (PE)
As vice-presidências temáticas e regionais, que também integram o quadro diretivo da entidade, terão eleição e posse no dia 20 de maio.
Biografia
Edvaldo Nogueira tem 59 anos, e foi um dos fundadores do PCdoB em Sergipe, eleito vereador (1988) e reeleito (1992) em Aracaju. Foi eleito vice-prefeito da capital sergipana (2000) e reeleito (2004) junto com o então prefeito Marcelo Déda. Quando Déda se afastou para concorrer ao governo de Sergipe, Edvaldo assumiu a prefeitura (2006). Foi reeleito prefeito em primeiro turno (2008). E foi mais uma vez eleito para administrar a capital, em 2016. No início de 2020, ele confirmou a filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e se reelegeu como prefeito de Aracaju (2020).
Edvaldo faz discurso durante posse na FNP
Reprodução/FNP

Ultimas Notícias

Sputnik V: os entraves que ainda dificultam o uso da vacina no Brasil

Nenhum outro fabricante de vacina contra a Covid-19 encampou um embate público tão ruidoso com a Agência Nacional de...

Santo Antônio de Posse oferece palestra gratuita sobre fotografia de rua; veja como participar

Evento acontece no dia 10 de maio, das 18h às 21h, em conferência online. Ao todo, são 100...

Unicamp 2022: comissão divulga prazo para pedidos de isenção; veja critérios

Solicitações podem ser feitas a partir do dia 24 de maio, segundo a universidade. Assim como no ano...

Fogo próximo à linha férrea mobiliza bombeiros em Valinhos; vídeo

Chamas foram controladas rapidamente e ninguém se feriu. Corporação afirma que incidentes como esse são comuns durante o...

Carro capota e deixa duas mulheres feridas na SP-340 em Santo Antônio de Posse

Acidente aconteceu às 13h10 e uma das faixas ficou bloqueada por 30 minutos. Passageiras foram encaminhadas para a UPA de Jaguariúna. ...
- Advertisement -