sábado, abril 17, 2021

Presídios da região de Campinas somam 1,3 mil casos de Covid-19 entre presos e servidores; sete pessoas morreram


Levantamento da SAP a pedido do G1 mostra que, ao todo, cinco agentes que atuam em unidades carcerárias faleceram após contaminação. Só entre funcionários, o número de casos é de 203 nas 11 prisões. Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia
Fernando Evans/G1
Os 11 presídios da região de Campinas (SP) somam, desde o início da pandemia, 1.327 casos de Covid-19 entre detentos e servidores. O levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) a pedido do G1 revela que cinco trabalhadores e dois presos morreram após se contaminarem com o novo coronavírus.
Em relação aos casos, o número é 155% maior do que o registrado no balanço anterior enviado pela secretaria, no final de julho de 2020. Na época, a região de Campinas vivia o pico da primeira onda pandemia.
O maior número de casos se concentra no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia. Só a unidade possui 1.018 casos entre presos, sendo que 1.017 se recuperaram e um morreu. Cinquenta agentes penitenciários que trabalham no local também se contaminaram. Todos estão recuperados.
A outra morte de detento ocorreu na Penitenciária 2 (PII) de Hortolândia, onde foram registrados 29 casos. A unidade, no entanto, ainda não passou por testagem em massa.
Coronavírus nas unidades prisionais da região de Campinas
Segundo a SAP, houve testagem em massa em seis unidades:
Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Campinas
Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas
Penitenciária Feminina de Campinas.
CPP de Hortolândia
Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu
Centro de Ressocialização (CR) de Mogi Mirim
A secretaria afirma que as demais unidades devem passar pelo procedimento a partir de abril, de forma gradativa. São elas o CDP de Hortolândia, a Penitenciária II de Hortolândia, a Penitenciária III de Hortolândia, o CR de Sumaré e nos presos do CDP de Americana.
Morte de servidores
Dois agentes que atuavam no CDP de Hortolândia morreram em decorrência da Covid-19. Outros dois que trabalhavam no CDP de Americana também faleceram.
No CDP de Americana, a SAP todos os profissionais e identificou 46 casos. Dois trabalhadores ainda estão afastados.
A outra morte ocorreu na Penitenciária 3 (PIII) de Hortolândia. Já na Penitenciária Feminina de Campinas, que possui nove casos entre trabalhadoras, uma das vítimas está afastada.
CDP de Americana teve duas mortes de trabalhadores, segundo SAP
Paulo Augusto / EPTV
Em nota, a SAP afirma que afasta os servidores que apresentam suspeita de Covid-19, que passam a ficar isolados em casa. Além disso, diz que acompanha o quadro clínico e presta suporte necessário aos trabalhadores.
Ainda segundo a pasta, servidores com mais de 60 anos ou que tenham comorbidades estão afastados do trabalho presencial. Eles permanecem em casa, mas à disposição da secretaria.
Já nos casos suspeitos entre os presos, eles são colocados em isolamento e a Vigilância Epidemiológica local é contatada. “Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis”, afirma.
“Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento”.
Busca ativa e outras medidas
Algumas unidades passaram por testagem em massa, mas outras terão somente a partir de abril
Caio Daniel/Divulgação SAP
Diante dos números de confirmações e mortes nos presídios, a SAP afirma que realiza busca ativa de casos de Covid-19 em toda a população prisional.
Para tentar evitar a proliferação do vírus dentro das unidades, houve a suspensão de atividades coletivas, a intensificação da limpeza das áreas, a restrição da entrada de pessoas que não sejam funcionários, além da adoção de quarentena para os presos novos.
Outras medidas que a secretaria afirma que implantou foram o monitoramento do grupo de risco, a ampliação na distribuição de produtos de higiene, álcool em gel e sabonete e a entrega de equipamentos de proteção individual.
“Os cuidados com a população prisional, adotados nos presídios em todo o estado desde o início da pandemia, têm sido efetivos: a taxa de recuperados entre os custodiados está em 97,17% e o índice de letalidade, de 0,31%, está muito abaixo da população não privada de liberdade”, afirma a pasta.
Visita virtual
No início de março, o sistema remoto de visitas foi recolocado em prática nos presídios do estado. A volta das chamadas à distância entre presos e seus familiares ocorreu após a Justiça suspender as visitas presenciais.
“Somente pode usufruir da ferramenta o familiar que estiver cadastrado no rol de visitas dos reeducandos”, informa a SAP.
VÍDEOS: Veja o que é destaque na região de Campinas
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Pesquisa revela que forma grave de Covid-19 pode afetar os olhos

Uma pesquisa brasileira revela que a Covid-19 pode causar lesões sérias e irreversíveis nos olhos de pacientes que tiveram...

Taxa de reprodução da Covid-19 volta a subir em Campinas, mas segue indicando regressão da pandemia

Metrópole atingiu índice de 0,9 e resultados menores que 1 sugerem que casos estão em queda. Devisa afirma...

Emdec bloqueia dois trechos do Jardim Londres para obras da Sanasa neste fim de semana

Bloqueios ocorrem entre as ruas Ferdinando Panattoni e Oswaldo Oscar Barthelson e no cruzamento das vias Geraldo Nogueira...

Shoppings de Campinas reabrem a partir de domingo com horário e capacidade limitada

Estabelecimentos voltam a funcionar das 11h até às 19h, com 25% da capacidade de lotação, após prefeitura anunciar...

Maranhão cria rede de acolhimento a pessoas com sequelas da Covid-19

Pacientes com sequelas da Covid-19 vão contar com um sistema de atendimento na saúde estadual. O governador Flávio Dino anunciou, nesta sexta-feira, a implantação...
- Advertisement -