quarta-feira, abril 14, 2021

Quem é o predador mais voraz do Brasil?


Conheça as formigas capazes de caçar e devorar mais de 500 mil presas por dia. Predadores mais vorazes do Brasil: conheça as formigas-de-correição
Quando escuta a palavra “predador”, a maioria das pessoas pensa em grandes animais como a onça-pintada, por exemplo. Porém, na natureza, tamanho não é documento. Embora seu tamanho não assuste, as formigas-de-correição são consideradas os predadores mais vorazes do Brasil.
Se imagine caminhando em uma trilha na Mata Atlântica ou na Amazônia… De repente você tem a sensação de que o chão da floresta ao seu redor está se movendo. Curioso e em silêncio você se curva um pouco para tentar observar mais de perto e começa a escutar infinitos estalos contínuos que remetem ao crepitar de fogo queimando bem lentamente. É o barulho combinado dos passos de um enorme exército de criaturas diminutas. Você está frente a frente com o predador mais voraz das florestes brasileiras: as formigas-de-correição.
As formigas-de-correição são exímias caçadoras e predam milhares de presas por dia.
César Favacho/Arquivo Pessoal
Também conhecidas como formigas-legionárias ou taoca, as formigas-de-correição são completamente carnívoras e varrem as florestas em enormes exércitos, capturando e dilacerando vivos praticamente qualquer invertebrado que encontram pelo caminho, como insetos adultos e suas larvas, aranhas e escorpiões. Ocasionalmente, podem atacar e matar até pequenos vertebrados, como lagartixas e serpentes, mas como não conseguem cortar a pele e a carne desses animais, acabam por abandonar a carcaça no chão da floresta.
Na América Tropical, cerca de 150 espécies de formigas caçam em grandes grupos formando “correições”, e por isso podem ser chamadas de formiga-de-correição. No entanto, os exércitos frequentemente observados varrendo o chão das florestas brasileiras geralmente são compostos pelas espécies Eciton burchellii ou Labidus praedator.
Initial plugin text
Uma colônia de Eciton burchellii possui em média cerca de 500.000 formigas, divididas em operárias, soldados, machos e uma rainha. Os operários variam em tamanho e são responsáveis principalmente por atacar e carregar as presas até o ninho, já os soldados possuem mandíbulas enormes que, além de ajudar a subjugar grandes presas, protegem as operárias atacando qualquer animal desavisado que se aproxime demais.
Diferente da maior parte das espécies de formigas, as formigas-de-correição não possuem um ninho fixo subterrâneo, ou construído em ocos de árvore, ou outras cavidades naturais. Seus ninhos, chamados de bivaques, são grandes aglomerados de formigas vivas entrelaçadas que formam verdadeiras paredes que protegem a rainha, ovos e larvas.
Geralmente com frequência diária, as operárias e soldados partem do ninho em busca das presas que carregadas para a colônia irão alimentar as larvas que darão origem a mais formigas. De forma engenhosa, os exércitos de correição exploram diferentes sentidos a partir do ninho em diferentes dias, garantindo assim a sustentabilidade das presas ao evitarem buscar comida em um mesmo local em um intervalo curto de tempo.
Essa formiga-de-correição é da espécie ‘Eciton burchellii’.
César Favacho/Arquivo Pessoal
Enquanto o exército de formigas-de-correição marcha pela floresta, insetos e outros invertebrados fogem desesperados. Muitos conseguem escapar das formigas, mas distraídos vão parar nas garras de outro predador, ou melhor, no bico. Diversas espécies de aves descobriram que seguir formigas de correição é uma maneira fácil de obter alimento e acompanham as correições, hábito que rendeu sua classificação como seguidoras de formiga-de-correição. A família dos papa-formigas (Thamnophilidae), inclui algumas das principais aves seguidoras de formiga-de-correição e apesar do nome, não se alimentam das formigas, mas sim dos insetos que elas espantam.
As formigas atraem as aves e as aves atraem borboletas. Mais de duzentas espécies de borboletas já foram observadas acompanhando correições, geralmente interessadas nos nutrientes presentes no excremento das aves que acompanham as formigas. Besouros, ácaros, vespas, moscas e muitas outras espécies de animais, mais de 500, já foram registradas associadas de alguma forma às formigas-de-correição. Esses números mostram que com tantas interações com outras espécies, as formigas de correição desbancam a onça-pintada não apenas como predador, mas também quando o assunto é amizade. Se “ser amigo da onça” não parece ser muita vantagem, o mesmo não pode ser dito das formigas-correição.

Ultimas Notícias

O amor pela cozinha e a superação de desafios

Conheça a história da cozinheira Claudete Machado, de Campinas, que acredita que para...

Governo federal recebe estudo de viabilidade para nova licitação de Viracopos

Etapa é mais um passo para o avanço do processo de relicitação; único consórcio a enviar o documento...

Complementos para sopas e caldos mais saborosos

Veja o que o chef Ricardo Barreiro, de Campinas, indica para dar um toque especial ao preparos que...

Campinas tem mais 34 mortes por Covid-19 e total aumenta para 2.735; casos chegam a 86,5 mil

Balanço divulgado pela prefeitura na tarde quarta-feira (14) mostra mais 660 moradores infectados. Vítimas são 17 homens e...

Caçador de auroras boreais: o jovem brasileiro que vive em busca das ‘luzes coloridas’

De Sorocaba (SP), hoje Filippo Dias vive na Finlândia e divulga imagens do céu nas redes sociais. ...
- Advertisement -