quarta-feira, abril 14, 2021

Reclamações para Sanasa crescem 93,4% e valor da conta é principal motivo, diz levantamento


Em um ano, total de queixas recebidas por empresa responsável pelos serviços de água e saneamento em Campinas passou de 1.450 para 2.805. Sanasa vê ‘movimento natural’ em uso de recurso por consumidores. Sanasa recebe 2.802 reclamações de usuários de Campinas em 2020
As reclamações para a Sanasa, empresa responsável pelos serviços de água e saneamento em Campinas (SP), aumentaram 93,4% entre 2019 e 2020, segundo levantamento feito pela ouvidoria da empresa e obtido pela EPTV, afiliada da TV Globo. O número de queixas passou de 1.450 para 2.805 neste intervalo, e o principal motivo de contestação dos consumidores é o valor da conta.
Queixas para a Sanasa
2016 – 1.355
2017 – 1.185
2018 – 1.325
2019 – 1.450
2020 – 2.805
Alterações nas contas
O professor de história Gustavo Scandiuzzi, por exemplo, viu o valor da conta de água disparar durante a pandemia. No ano passado, ele recebeu uma cobrança de mais de R$ 200 durante três meses seguidos – anteriormente, a conta do professor não passava de R$ 100.
Sem entender a razão do aumento, Gustavo procurou e empresa e descobriu que, como a autarquia suspendeu o serviço de leitura durante a pandemia, o valor estava sendo calculado com base em uma média de consumo. Depois da reclamação, os boletos foram recalculados e ele só pagou pelo que realmente consumiu.
“A gente estava fazendo economia de água e, bem naquele período, a Sanasa não estava conferindo o hidrômetro. Eles estavam pegando um valor do ano retrasado, no caso. E aí eu fui atrás dos meus direitos”, conta o professor de história.
Aumento repentino nos valores fez com que moradores questionassem fatura
Reprodução/EPTV
‘Um pouco mais de respaldo’
Assim como Gustavo, Camila Oliveira Paloni se assustou com o valor cobrado. Ela afirma que, antes de dezembro de 2020, não pagava mais de R$ 80 pela água. Agora, a cada mês, o valor vem mais alto.
Segundo ela, apesar de já ter realizado uma vistoria na residência não ter encontrado nenhum vazamento que justifique um aumento, a fatura de março veio R$ 171. Com a conta cada vez mais alta, ela afirma querer uma análise detalhada do consumo.
“Eu sei que eu não sou a primeira, e lógico que eu não vou ser a última pessoa a reclamar sobre esse tipo de situação. Eu acho que a Sanasa deveria dar um pouco mais de respaldo, um pouco mais de resposta para a população sobre o que realmente está acontecendo”, diz.
O que diz a Sanasa?
A Sanasa considerou que o aumento de reclamações é um movimento natural porque, segundo ela, quanto mais moradores têm conhecimento sobre a ouvidoria, a tendência é de que eles busquem este caminho para tentar resolver os problemas. A estrutura foi implantada na empresa em 2012.
Queixas podem ser feitas pelo site da Sanasa ou pelo telefone 0800-772-11-95. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A empresa alegou ainda que o motivo da reclamação feita pela moradora Camila já foi solucionado.
Sanasa vê ‘movimento natural’ em uso de recurso por consumidores
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: tudo sobre a região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Caçador de auroras boreais: o jovem brasileiro que vive em busca das ‘luzes coloridas’

De Sorocaba (SP), hoje Filippo Dias vive na Finlândia e divulga imagens do...

Jaguariúna realiza testagem em massa da Covid-19 nesta quinta e sexta-feira; veja como fazer

Para participar é necessário comprovar residência na cidade. Ação poderá ser feita pelo sistema drive-thru. Os testes...

Dossiê da polícia revela sofrimento de jovem perseguida por ex-namorado há 10 anos: 'Me acostumei a sentir medo'

Beatriz Alencar, de 25 anos, trouxe história à tona após fazer um post em uma rede social detalhando...

Furto de fios em semáforos causa transtornos em Campinas pela segunda vez na semana

Cabos de equipamentos na Vila Perseu Leite de Barros já tinham sido levados na segunda-feira (12). Avenida Paulo...

SP inclui pessoas de 60 a 64 anos na vacinação contra Covid-19

O estado de São Paulo incluiu idosos de 60 a 64 anos nas próximas etapas da campanha de imunização contra a Covid-19. Essa faixa...
- Advertisement -