segunda-feira, maio 17, 2021

Regional de Campinas registra queda na média móvel de novas internações por Covid, mas índice é 33% maior que pico da 1ª onda


Dados da Fundação Seade mostram média móvel de 233 hospitalizações por dia nas 42 cidades do Departamento Regional de Saúde da 7ª região (DRS-7), com sede na metrópole. Em 2020, ápice foi de 174. Ambulância em frente ao Hospital Metropolitano na cidade de Campinas, interior de São Paulo, no dia 22 de março de 2021
DENNY CESARE/ESTADÃO CONTEÚDO
A média móvel de novas internações por Covid-19 no Departamento Regional de Saúde da 7ª região (DRS-7), com sede em Campinas (SP), apresentou redução de 26,2% nos últimos 14 dias. A queda no indicador, entretanto, não é sinônimo de tranquilidade. O índice de 233 novas hospitalizações por dia, registrado nesta quinta-feira (15), é 33,9% superior ao pico da primeira onda da pandemia.
Média móvel de internações no DRS-7
25/07/2020: 174 (pico da primeira onda)
06/11/2020: 46 (menor índice)
29/03/2021: 317 (recorde da pandemia)
15/04/2021: 233
“Os números ainda estão muito altos, e apesar de ter tido essa redução no ritmo de internações, a taxa de ocupação das UTIs é muito elevada. São vagas que permanecem ocupadas, em média, entre 15 a 20 dias”, explica o infectologista André Bueno, da PUC-Campinas.
Sede da regional, Campinas (SP) registra, por exemplo, 90,1% de taxa de ocupação das UTIs Covid nas redes pública e privada – 402 das 446 estruturas de terapia intensiva estão ocupadas, e ainda há 11 pacientes na fila por vagas de UTI.
Segundo o infectologista da PUC, há uma preocupação entre os profissionais de saúde com o possível aumento de novos casos por conta de aglomerações no feriado da Páscoa.
“Na coletiva em que anunciou a classificação do estado para a fase vermelha, o governo do estado teve cuidado em falar que não era uma flexibilização, mas independente do que se fale, uma parte da população entende como uma liberação”, pontua Bueno.
Segundo ele, se fossem considerados apenas os indicadores da saúde, não haveria motivo para a mudança nas medidas restritivas da quarentena. A região de Campinas voltou à fase vermelha do Plano SP desde o dia 12 de março.
Municípios no DRS-7
O DRS-7 abrange 42 municípios. São eles:
Águas de Lindóia, Americana, Amparo, Artur Nogueira, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Cabreúva, Campinas, Campo Limpo Paulista, Cosmópolis, Holambra, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jarinu, Joanópolis, Jundiaí, Lindóia, Louveira, Monte Alegre do Sul, Monte Mor, Morungaba, Nazaré Paulista, Nova Odessa, Paulínia, Pedra Bela, Pedreira, Pinhalzinho, Piracaia, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Serra Negra, Socorro, Sumaré, Tuiuti, Valinhos, Vargem, Várzea Paulista e Vinhedo.
VÍDEOS: veja o que mais é notícia na região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Cidades da região de Campinas retomam vacinação contra Covid para grávidas e puérperas

Americana e Sumaré retomaram a imunização nesta segunda (17). Já Indaiatuba e Paulínia...

Filha de vítima de feminicídio em Piracicaba relata trauma do crime: 'saber que sou filha do assassino é difícil'

Crime ocorreu em 2019. Psicanalista diz que filhos de mulheres que foram mortas de forma violenta devem ter...

Santo Antônio de Posse aciona polícia após perder R$ 30 mil com furto de cabos que parou serviço de água; vídeo mostra crime

Câmera registrou momento em que furto é praticado por dois suspeitos, que ainda não foram localizados. Sem chuvas significativas há 71 dias,...

Trabalhar mais de 55 horas por semana aumenta risco de morte, diz estudo

O trabalho dignifica o homem, diz o ditado. Trabalhar demais, no entanto, pode levá-lo a uma morte prematura por doenças do coração ou um...

Trabalhar demais pode matar do coração ou de AVC, diz estudo

O trabalho dignifica o Homem, diz o ditado. Trabalhar demais, no entanto, pode levá-lo a uma morte prematura por doenças do coração ou um...
- Advertisement -