segunda-feira, abril 12, 2021

'Se tiver vacina para comprar, vamos comprar', diz Dário ao sinalizar Campinas em consórcio


Prefeito diz que aquisição pode ser feita com repasses de ministério ou remanejamento interno. Metrópole inicia na segunda-feira (1º) imunização de grupo com mais de 80 anos. O prefeito de Campinas, Dário Saadi
Carlos Bassan / PMC
O prefeito de Campinas (SP), Dário Saadi (Republicanos), afirmou na tarde desta sexta-feira (26) que a metrópole fará compra de vacinas contra Covid-19, caso haja disponibilidade de doses. Ele sinalizou a entrada da cidade no consórcio público que será liberado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), e projetou de que maneira pode ser viabilizado o custeio dos imunizantes para a população.
“Se a gente tiver a oportunidade de comprar, nós primeiro vamos solicitar o repasse de verbas do Ministério da Saúde. Desde a existência do SUS [Sistema Único de Saúde], o dinheiro para aquisição de vacinas veio do Ministério da Saúde […] Se isso não for possível, a gente faz remanejamento interno e compra. Se tiver vacina para comprar, nós vamos comprar. Historicamente, o dinheiro viria do Ministério da Saúde, mas se a cidade tiver oportunidade e tiver vacina disponível no consórcio de grandes cidades que Campinas entrou, faremos um remanejamento interno no orçamento da Saúde”.
A FNP, informou por meio de assessoria, que uma reunião de representantes dos municípios interessados está prevista para esta segunda-feira (1º). Anunciada em postagem nas redes sociais, a decisão do grupo ocorre após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar que estados e municípios comprem e distribuam doses do imunizante – a permissão valerá caso o governo federal não cumpra o Plano Nacional de Imunização ou caso as doses previstas no documento sejam insuficientes.
Próxima etapa
A metrópole inicia também na segunda-feira nova etapa de vacinação contra o novo coronavírus, com a imunização de moradores com mais de 80 anos que fizerem o agendamento pelo site da campanha ou telefone 160. As marcações ficam disponíveis a partir das 9h deste sábado (27), pela internet, e as ligações podem ser feitas pelos moradores em dias úteis. Ao todo são cinco locais de aplicação.
Na quinta-feira, a metrópole recebeu 13.650 doses da vacina de Oxford. A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea Von Zuben, destacou que outras faixas etárias serão contempladas conforme disponibilização de mais imunizantes para a Secretaria de Saúde.
A expectativa do governo municipal é vacinar 13 mil pessoas nesta nova faixa etária, uma vez que as doses são direcionadas pelo estado de acordo com a população de cada município. Desde o início da pandemia a cidade contabiliza 69.479 casos positivos, incluindo 1.862 mortes.
Morte investigada
Durante uma live, a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea von Zuben, afirmou que o município apura a causa da morte de uma estudante de 13 anos por suspeita de Covid-19. Segundo ela, ao contrário de posts que viralizaram em uma rede social, o exame RT-PCR da garota teve resultado negativo para a doença, mas o município aguarda outros exames para encerrar o caso.
Fase laranja
O governo estadual decidiu, nesta sexta-feira (26), retroceder a região de Campinas (SP) para a fase laranja do Plano São Paulo, que define as fases de abertura das atividades econômicas durante a quarentena contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Esta é a 23ª classificação do plano e ela começa a ter validade nos municípios a partir de segunda-feira (1º) – veja abaixo as regras.
A reclassificação para uma etapa mais restritiva se deu por conta da alta na taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19 no Departamento Regional de Saúde 7 (DRS 7), com sede em Campinas. Segundo o estado, o índice está em 73,4%.
Segundo o secretário de Justiça, Peter Panutto, com essa medida do estado será revogado o decreto municipal que até então determinava regras da fase vermelha somente para o período entre 21h e 5h, enquanto a cidade poderia aplicar as normas da fase amarela. Além disso, a gestão João Doria (PSDB) já havia determinado, a partir da noite desta sexta-feira, restrição de circulação entre 23h e 5h.
Regras da fase laranja
Todos os setores de comércio e serviços são permitidos. A exceção é o atendimento presencial em bares, que continua proibido;
Capacidade de ocupação: 40% em todos os setores;
Funcionamento máximo: 8 horas por dia;
Horário de fechamento: atendimento presencial só poderá ser feito até 20h;
Parques estaduais, salões de beleza e academias: poderão abrir.
Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.
VÍDEOS: veja as últimas notícias sobre a região de Campinas
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Ultimas Notícias

Ciclista fica ferido após ser atingido por moto e arremessado em Campinas

Acidente aconteceu na tarde deste domingo (11), na Avenida John Boyd Dunlop. Homem...

Indaiatuba abre inscrições para apresentações culturais virtuais; artistas receberão R$ 750

Interessados precisam ter 18 anos ou mais e apresentar comprovante de endereço fixo na cidade. Materiais selecionados serão...

PATs da região de Campinas ofertam 324 vagas de emprego nesta segunda-feira; veja cargos

Relação inclui postos para diversos níveis de escolaridade e oportunidades exclusivas para PCDs. Em virtude da pandemia, unidades...

Moto fica partida após condutor atingir traseira de carro na Bandeirantes, em Campinas

Acidente foi na noite de sábado (10), em pista norte. Motociclista teve lesões graves, diz polícia. Moto partiu...

Covid-19: ação em Campinas lacra bar com 60 clientes e coberto por lona para 'disfarçar' abertura

Ação conjunta da Guarda e PM no Jardim São Domingos ocorreu na noite de sábado (10), segundo prefeitura....
- Advertisement -