sexta-feira, fevereiro 26, 2021

Um ano após morte de jovem em briga de bar em Campinas, grupo protesta no Palácio da Justiça


Andrew Silva Jaroczinski, de 19 anos, foi agredido com facadas e barras de ferro em frente ao estabelecimento Velho Casarão. ‘Meu filho é assassinado todos os dias’, lamenta a mãe. Família e amigos protestam um ano após morte de jovem esfaqueado em bar de Campinas
Um ano após a morte de Andrew Silva Jaroczinski, de 19 anos, esfaqueado durante uma briga no bar Velho Casarão, em Campinas (SP), parentes e amigos da vítima realizaram um ato em frente ao Palácio da Justiça na tarde desta terça-feira (9) para reivindicar o andamento do caso.
Carregando cartazes e faixas, o grupo de manifestantes se reuniu no local às 15h30, horário em que a morte de Andrew foi registrada, e entoou gritos de ordem. Até a publicação desta reportagem, o protesto seguia em frente ao Palácio da Justiça e não houve registro de incidentes.
“Foi um ano de muita dor e um ano de decepção, porque eu vejo vários casos de assassinatos que aconteceram depois do meu filho e que já têm pessoas presas e já têm julgamento marcado. Como a pandemia afetou só o caso do meu filho?”, indagou Aparecida de Fátima Silva Araújo, mãe do jovem.
“Meu coração, na verdade, ele bate apenas. Tenho mais dois filhos, mas acabou, porque meu filho foi assassinado injustamente. Meu filho é assassinado todos os dias por essa impunidade. […] Cadê a Justiça?”, complementou Aparecida.
Protesto ocorreu em frente ao Palácio da Justiça, em Campinas (SP)
Luciano Claudino/Código19
Andamento processual
Segundo a advogada da família, Alaina Benedita, o processo está parado há cerca de dois meses sob a justificativa da pandemia. “Na última movimentação que nós tivemos, os réus foram citados e não foram encontrados porque eles mudaram de endereço. […] Vamos fazer o que tiver que fazer, pedir o que tiver que pedir, incessantemente, até conseguir pelo menos ter um retorno mais plausível para a família”.
Em agosto de 2020, a Justiça aceitou denúncia do Ministério Público contra dois homens pela morte do jovem. Com isso, segundo decisão divulgada pelo juiz José Henrique Rodrigues Torres, eles passaram a ser considerados réus.
Vídeo mostra início de briga em bar que resultou na morte de jovem em Campinas
Polícia identifica autor de facada que matou jovem após briga; suspeito é irmão do dono do bar
Bar onde aconteceu briga tem fachada pichada e portas quebradas
Segundo denúncia recebida pelo magistrado, o barman Osmar José Pores da Silva, irmão do dono do estabelecimento, deve ser responsabilizado pelo crime de homicídio qualificado, uma vez que matou o jovem a facada por motivo torpe e com uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.
À época em que o caso veio à tona, a Polícia Civil apurou que a confusão geral ocorreu por causa de uma mancha de ketchup na roupa de um dos clientes, e após discussão entre ele e funcionários. Andrew, contudo, não estava envolvido no fato que motivou a briga, de acordo com as investigações.
Já Lucas Aparecido Ribeiro, identificado como cliente na denúncia recebida por Torres, “concorreu em menor importância” para o crime, uma vez que interceptou Andrew no momento em que ele fugia de agressores, “derrubando-o ao chão, o que possibilitou que fosse alcançado e agredido até a morte”.
Em nota, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) informou que “o processo está na fase de citação dos réus” e que eles seguem em liberdade. O G1 não conseguiu contato com a defesa dos suspeitos.
Bar onde briga aconteceu foi alvo de vandalismo em fevereiro de 2020
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Ultimas Notícias

Humorista Murilo Couto se apresenta no Teatro Paulo Autran em Americana

Espetáculo tem classificação indicativa de 14 anos e está agendado para às 20h...

Covid-19: Campinas aplica em seis meses 448 multas por falta de máscara; janeiro tem menor nº

Metrópole iniciou 2021 com aplicação de 23 penalidades, enquanto recorde de 215 foi em agosto de 2020, mês...

Valinhos e Vinhedo suspendem aplicação de 2ª dose da CoronaVac

Imunização de profissionais da saúde em Vinhedo estava marcada para esta sexta-feira; em Valinhos, idosos com 90 anos...

Covid-19: MP questiona Campinas sobre medidas de apoio a alunos nas escolas municipais

Promotoria de Justiça da Infância e Juventude pediu esclarecimentos sobre protocolos de segurança, adesão às aulas remotas e...

Acordo milionário no TRT-15 beneficia 690 trabalhadores do aeroporto de Viracopos

Mediação terminou com o acerto de pagamento de R$ 20,3 milhões em processo por pagamento de adicional de...
- Advertisement -