segunda-feira, março 1, 2021

Antiviral mostra-se promissor contra o coronavírus

Um antiviral experimental mostrou-se eficaz na prevenção e tratamento da COVID-19 em testes realizados em laboratório. De acordo com estudo publicado nesta terça-feira, 9, na revista científica Nature, o medicamento EIDD-2801 interrompe a replicação do novo coronavírus e previne a entrada do vírus em células humanas.

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Sul, em Chapel Hill, nos Estados Unidos, testaram o medicamento, administrado via oral, em roedores geneticamente modificados para apresentar tecido pulmonar humano, incluindo as células humanas primariamente infectadas pelo novo coronavírus. Os animais foram infectados com o Sars-CoV-2 e receberam o medicamento em um período de 24h ou 48h após a exposição ao vírus. O medicamento continuou sendo administrado a cada 12 horas.

“Descobrimos que o EIDD-2801 teve um efeito notável na replicação viral  após apenas dois dias de tratamento – uma dramática redução de mais de 25.000 vezes no número de partículas virais no tecido pulmonar quando iniciado 24h após a exposição ao vírus”, disse  J. Victor Garcia, professor de medicina e diretor do Centro Internacional para Avanço da Ciência Translacional, e um dos autores do estudo. Ainda segundo ele, o nível de virus foi reduzido em 96% quando o tratamento começou 48h pós-exposição.

Em seguida, os pesquisadores avaliaram o potencial do composto na prevenção da doença. Para isso, eles deram uma dose do EIDD-2801 aos roedores geneticamente modificados 12 horas antes da exposição ao novo coronavírus. O medicamento continuou a ser administrado a cada 12 horas.

Os resultados mostraram que o medicamento tem alto poder de prevenção ao reduzir drasticamente a replicação do vírus. De acordo com os pesquisadores, o tratamento reduziu em mais de 100.000 vezes o nível de coronavírus presente no tecido pulmonar.

Outros estudos, também em laboratório, mostraram que o composto também age contra outros coronavírus, como o causador da Sars e Mers. “Em geral, esses resultados indicam que o  EIDD-2801 pode não ser eficaz apenas na prevenção e tratamento da Covid-19, ele também poderá se mostrar altamente efetivo contra surtos de futuros coronavírus”, disse Ralph Baric, the professor de epidemiologia na Universidade da Carolina do Sul e um dos autores do estudo.

Vale ressaltar que estes estudos foram feitos em modelos animais, em laboratório. Já estão em andamento testes fase 2 e 3 em humanos,  que buscam atestar a segurança e eficácia do medicamento.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Parques e bosques de Campinas têm novos horários de abertura ao público durante a fase laranja

Após reclassificação da metrópole no Plano SP, estruturas ficam disponíveis para visitação, diariamente,...

Campinas monitora 58 escolas com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19; 18 têm possível surto

Em uma das unidades, houve confirmação de surto de casos; há 15 dias, 30 escolas eram monitoradas. Prefeitura...

Motorista morre após caminhão tombar em acesso para Rodovia dos Bandeirantes, em Campinas

Acidente ocorreu no anel viário Magalhães Teixeira, sentido capital, e há interdição. Vítima chegou a ficar presa às...

Três suspeitos são detidos durante desmanche de carro roubado em Campinas

As prisões aconteceram no domingo (28) no bairro Jardim Rossin, em Campinas. Três homens são presos em flagrante ao desmontar carro...

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta segunda, 1º de março

Veja números de pessoas infectadas e de óbitos pela doença em cada cidade. Imagem do novo coronavírus G1 As prefeituras...
- Advertisement -