domingo, fevereiro 28, 2021

Brasil é um dos países que mais vacinam contra a Covid por dia

Demorou, mas, finalmente, o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 no país começa a ganhar corpo. De acordo com o site Our World in Data, que reúne informações sobre o número de imunizados contra a doença, o Brasil ocupa uma posição entre os dez primeiros no rol de nações que mais vacinam diariamente contra a doença. Na última sexta-feira 29, o país injetou mais de 217 mil doses dos imunizantes do Instituto Butantan, em parceria com o laboratório Sinovac, e do consórcio firmado entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca. No topo da tabela estão os Estados Unidos, que na mesma data vacinou nababescos 1,7 milhão de norte-americanos. Além dos estadunidenses, o Brasil só fica atrás da Índia e do Reino Unido que, na mesma sexta, vacinaram cerca de 572 mil e 490 mil, respectivamente.

Durante os fins de semana, os dados ficam represados e o ritmo de vacinação também fica aquém da capacidade. Por isso, o país registra queda expressiva durante os sábados e domingos. Mesmo assim, os dados deste domingo, 31, mostram que pouco mais de 70 mil brasileiros foram imunizados durante o dia. Entre as nações que mais imunizaram proporcionalmente seus habitantes, o Brasil, correndo atrás, ainda fica aquém das nações que tomam a dianteira. De acordo com o levantamento, Israel já vacinou incríveis 54,7% da população. O país, de pouco menos de 9 milhões de habitantes, toma a dianteira no ranking de países que mais distribuíram doses proporcionalmente. Israel é seguido pelos Emirados Árabes Unidos, que já vacinaram 33,7% da população. País que mais imuniza diariamente, os Estados Unidos ainda têm menos de 10% da população vacinada. O Brasil soma 1% de toda a massa vacinada.

De acordo com o Our World in Data, o Brasil é o oitavo país que mais vacinou contra o novo coronavírus, com mais de 2 milhões de doses ministradas. A nação fica atrás de Estados Unidos, China, Reino Unido, Israel, Índia, Emirados Árabes Unidos e Alemanha. Os desafios, para além da população de mais de 200 milhões de habitantes, envolveram a queda de braço entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), pelo protagonismo nas campanhas de vacinação e as caneladas diplomáticas do país e seu chanceler, Ernesto Araújo, com a China, pela importação de insumos necessários para a produção da vacina do Butantan. Os números de países que já imunizaram boa parte da população tornam ainda mais inegáveis a necessidade das vacinas para o controle da pandemia.

Três semanas depois do início das campanhas de vacinação do país, e depois de ministrar apenas a primeira dose do imunizante da Pfizer em parceria com a Bio-Tech, Israel já havia vacinado 40% da população. Com isso, o país assistiu à queda de 60% no ritmo de novas internações de pessoas com 60 anos ou mais. No Brasil, apesar da demora no início da vacinação e a briga incessante, dose por dose, para garantir vacinas para os grupos prioritários, as próximas semanas e meses são de alvissareiras notícias. Nesta segunda-feira 1º, o Rio de Janeiro começará a vacinar idosos contra a Covid-19. No primeiro dia, serão vacinadas pessoas com 99 anos ou mais. Na terça-feira, 2, serão os idosos de 98 anos. Em seguida, será a vez das pessoas com 97 anos e assim por diante, como mostra matéria publicada no site de VEJA. Já em São Paulo, os idosos começarão a ser vacinados no dia 8 de fevereiro.

 

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Câmeras de segurança registram ação de suspeitos durante furto a loja de informática em Itapira

Ação da dupla causou um prejuízo de R$ 6 mil, segundo a proprietária....

Vizinhança se mobiliza para ajudar moradores do Jardim Samambaia após chuva forte em Campinas

Pelo menos 18 famílias ficaram desabrigados após a chuva que atingiu a cidade na sexta-feira (26), segundo a...

Covid-19: família de idoso registra boletim de ocorrência após falha durante vacinação em Vinhedo

Moradora relatou que enfermeira inseriu seringa vazia no braço do homem. Profissional de saúde foi ouvida na delegacia...

Campinas estuda acordo emergencial a 2 meses para fim de contrato do transporte público

Prefeitura avalia melhor formato para prestação do serviço após 29 de abril. Após ficar suspensa, nova licitação teve...

Covid-19: 91% dos brasileiros acreditam na eficácia das vacinas

Um estudo realizado pelo Instituto Locomotiva em parceria com a empresa de programa de fidelização Dotz aponta que 91% dos brasileiros acreditam que as...
- Advertisement -