quarta-feira, abril 14, 2021

Celulite: as regras básicas para prevenir e reduzir o problema

Pele com aspecto ondulado e granuloso nas coxas, nos quadris, nas nádegas e na barriga. Pesadelo feminino. A celulite é um depósito de gordura sob a pele e uma das grandes preocupações estéticas. É causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células. A celulite é, em suma, um processo inflamatório do tecido celular.

Cientificamente conhecida como Lipodistrofia Ginóide (LDG), causa aspecto “ondulado” da pele em áreas como nádegas, coxas e até braços. O aparecimento é causado ou favorecido por vários fatores: genética, sexo, etnia, biotipo, distribuição de gordura e peso, flacidez cutânea e sedentarismo, alterações circulatórias, alterações hormonais e stress.

O excesso de exercício físico pode agravar a celulite?

Algumas observações clínicas demonstraram que a hipertrofia muscular pode comprimir a gordura em direção à pele, evidenciando ainda mais os nódulos de gordura encarcerados pelos septos fibrosados.

Outro ponto importante é que o grau aparente da celulite, depende do tempo de existência.
Mas, de forma geral, o aspecto da celulite sempre melhora com os procedimentos dietéticos e o exercício regular.

Continua após a publicidade

Alguns medicamentos podem auxiliar na redução dos fatores de risco, reduzindo o aparecimento e a piora da celulite.

A melhor prevenção

A melhor forma de prevenir a celulite é ter hábitos saudáveis, como alimentação rica em proteínas e fibras (5 porções / dia), ingerir bastante água, parar de fumar, exercitar-se e manter-se no peso ideal.

As regras básicas

Reduzir carboidratos, em especial açúcar.
Reduzir gorduras com redução severa da gordura animal.
Evitar frituras de qualquer forma.
Redução calórica diária.
A avaliação da função tiroidiana, provas metabólicas e de glicemia, função hepática e eletrólitos auxiliam no direcionamento do tratamento.
Os procedimentos, como a drenagem linfática (de maior validade efetiva), a radiofrequência, o ultrassom micro e macro focado e a aplicação dos bioestimuladores, apesar de pouco validados, mostram algum grau de melhora.

<span class="hidden">–</span>Ricardo Matsukawa/VEJA.com
Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Caçador de auroras boreais: o jovem brasileiro que vive em busca das ‘luzes coloridas’

De Sorocaba (SP), hoje Filippo Dias vive na Finlândia e divulga imagens do...

Jaguariúna realiza testagem em massa da Covid-19 nesta quinta e sexta-feira; veja como fazer

Para participar é necessário comprovar residência na cidade. Ação poderá ser feita pelo sistema drive-thru. Os testes...

Dossiê da polícia revela sofrimento de jovem perseguida por ex-namorado há 10 anos: 'Me acostumei a sentir medo'

Beatriz Alencar, de 25 anos, trouxe história à tona após fazer um post em uma rede social detalhando...

Furto de fios em semáforos causa transtornos em Campinas pela segunda vez na semana

Cabos de equipamentos na Vila Perseu Leite de Barros já tinham sido levados na segunda-feira (12). Avenida Paulo...

SP inclui pessoas de 60 a 64 anos na vacinação contra Covid-19

O estado de São Paulo incluiu idosos de 60 a 64 anos nas próximas etapas da campanha de imunização contra a Covid-19. Essa faixa...
- Advertisement -