domingo, fevereiro 28, 2021

Covid-19: os países que já começaram a vacinar

As vacinas para combater o novo coronavírus em todo o mundo avançam a passos largos. Os laboratórios mais adiantados já anunciaram resultados de eficácia da fase 3, última etapa exigida pelas agências reguladoras antes da aprovação. Pelo menos quatro farmacêuticas (Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Instituto Gamaleya), já revelaram dados de efetividade acima de 90%.

O primeiro país a liberar uma vacina diante desses resultados (ou seja, com critérios científicos) foi o Reino Unido, que prometeu começar a vacinação na próxima terça-feira, 8.

Entretanto, mesmo sem a comprovação anterior da eficácia e da segurança, Rússia, China e Emirados Árabes já haviam iniciado a aplicação do imunizante em suas populações, ainda que em pequenos grupos. Assumindo, deste modo, o risco de que os medicamentos apresentem efeitos adversos graves.

A Rússia foi o primeiro país a aprovar o registro de uma vacina contra a Covid-19. No início de agosto, o presidente Vladimir Putin disse que a Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, recebeu aprovação regulatória no país. Pouco tempo depois, Putin anunciou que o imunizante começaria a ser aplicado em pessoas com alto risco de contaminação.  A vacinação em massa, por sua vez, está prevista para ter início neste sábado, 5, na capital Moscou. Putin ordenou que a vacinação em grande escala seja iniciada na semana que vem.

No mês passado, o Instituto Gamaleya divulgou resultados de sua vacina afirmando que a Sputnik V teria eficácia de até 95%.

Continua após a publicidade

Na China, as vacinas da Sinopharm, da CanSino Biologics e da Sinovac receberam aprovação para uso limitado. Em um movimento sem precedentes, os militares chineses aprovaram em junho o imunizante da CanSino como uma “droga especialmente necessária”. A decisão tem um ano de validade. Não se sabe se a imunização é obrigatória ou opcional para os soldados.

Em julho, o governo chinês concedeu aprovação para uso emergencial da vacina CoronaVac como parte de um programa para vacinar grupos de alto risco, como equipes médicas, segundo informações da Reuters. Anteriormente, havia sido informado que apenas a vacina desenvolvida pelo Grupo Nacional de Biotecnologia da China (CNBG), da Sinopharm, seria utilizada. Em setembro, a China informou que a Organização Mundial da Saúde deu aval ao uso emergencial das vacinas no país.

Já os Emirados Árabes Unidos aprovaram emergencialmente para o uso da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela empresa farmacêutica estatal chinesa Sinopham em setembro, seis semanas após o início dos testes em humanos na região. “Os Emirados Árabes Unidos autorizam o uso emergencial da vacina para membros da primeira linha de defesa que estão em maior risco de contrair a Covid-19”, disse a Autoridade Nacional de Gerenciamento de Crises e Desastres dos Emirados Árabes Unidos em uma publicação no Twitter.

A decisão foi motivada pelo aumento do número de casos na região à época e tornou a Sinopharm a primeira fabricante de vacinas a receber aprovação em um país estrangeiro.

Neste sábado, 5, o Brasil teve médias móveis em xxxx diagnóstico positivos e xxx mortes em decorrência do novo coronavírus.

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Câmeras de segurança registram ação de suspeitos durante furto a loja de informática em Itapira

Ação da dupla causou um prejuízo de R$ 6 mil, segundo a proprietária....

Vizinhança se mobiliza para ajudar moradores do Jardim Samambaia após chuva forte em Campinas

Pelo menos 18 famílias ficaram desabrigados após a chuva que atingiu a cidade na sexta-feira (26), segundo a...

Covid-19: família de idoso registra boletim de ocorrência após falha durante vacinação em Vinhedo

Moradora relatou que enfermeira inseriu seringa vazia no braço do homem. Profissional de saúde foi ouvida na delegacia...

Campinas estuda acordo emergencial a 2 meses para fim de contrato do transporte público

Prefeitura avalia melhor formato para prestação do serviço após 29 de abril. Após ficar suspensa, nova licitação teve...

Covid-19: 91% dos brasileiros acreditam na eficácia das vacinas

Um estudo realizado pelo Instituto Locomotiva em parceria com a empresa de programa de fidelização Dotz aponta que 91% dos brasileiros acreditam que as...
- Advertisement -