segunda-feira, março 8, 2021

Covid-19: Países ricos compram metade do suprimento de vacinas

Um grupo de países ricos que representa 13% da população mundial comprou mais da metade das prometidas doses de vacina contra a Covid-19, de acordo com um relatório da ONG Oxfam divulgado na quarta-feira, 16. “O desenvolvimento e a aprovação de uma vacina segura e eficaz é crucial, mas é igualmente importante garantir que possam estar disponíveis a todos. A Covid-19 está em todos os lugares”, disse Robert Silverman, diretor da Oxfam.

De acordo com a ONG, serão produzidas 5,9 bilhões de doses das cinco principais vacinas na última fase de testes clínicos (AstraZeneca, Gamaleya/Sputnik, Moderna, Pfizer e Sinovac). Isso seria o suficiente para cerca de 3 bilhões de pessoas, dado que provavelmente serão necessárias duas doses.

Leia nesta edição: Queda na curva de mortes mostra sinais de alívio na pandemia. E mais: por que o futuro político de Lula está nas mãos de BolsonaroVEJA/VEJA

No entanto, até o momento, 2,7 bilhões (51%) das 5,3 bilhões de doses já negociadas foram encomendadas por países, territórios e regiões que incluem Estados Unidos, Reino Unido, União Europeia, Hong Kong, Macao, Japão, Suíça e Israel. As outras 2,6 bilhões de doses foram adquiridas, ou receberam promessas de aquisição, de países em desenvolvimento como Brasil, Índia, Bangladesh, China e México, entre outros.

Segundo a Oxfam, uma das principais candidatas, a vacina do laboratório americano Moderna, recebeu pedidos de governos avaliados em 2,5 bilhões de dólares, mas vendeu toda sua produção para os países ricos. A conclusão foi baseada na análise de acordos fechados pelas empresas.

Diante da constatação, a ONG pediu que se ofereça uma “vacina do povo”, que seria distribuída gratuitamente e com base nas necessidades de cada país. “Isso só seria possível se as corporações farmacêuticas permitam que as vacinas sejam produzidas compartilhando gratuitamente as patentes, ao invés de proteger seus monopólios e vender à melhor proposta”, concluiu Silverman.

Cálculo feito pela Oxfam mostrou que o custo estimado do suprimento da vacina para cada habitante do planeta é inferior a 1% do impacto previsto na economia mundial pela Covid-19.

Com AFP

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Campinas e Valinhos registram carreatas pedindo volta às aulas presenciais na fase vermelha

Apesar de liberadas pelo governo estadual, atividades presenciais em escolas públicas e particulares...

Covid-19: Regional de Campinas atinge maior média móvel de novas internações em 7 meses

Dados da Fundação Seade mostram que índice registrado neste domingo (7) é 39,4% maior que o aferido 14...

Coletivo de Hortolândia apresenta festival online de música; veja programação

Apresentações serão realizadas nos dias 7, 14 e 21 de março. Público pode acompanhar a transmissão gratuitamente pelo...

Polícia pede prisão temporária de suspeito de matar companheira a facadas em Águas de Lindóia

Diego Paiva, de 23 anos, foi ouvido e liberado no sábado; SSP informa que autoridade policial aguarda decisão...

O ranking das vacinas mais usadas no mundo

Pouco mais de um ano após o início da pandemia de coronavírus, 261 vacinas contra a Covid-19 estão em desenvolvimento. Destas, 79 estão na...
- Advertisement -