sábado, abril 17, 2021

Médica Ludhmila Hajjar não aceita o cargo do ministro Pazuello

Depois de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro, hoje pela manhã, a intensivista e cardiologista Ludhmila Hajjar não aceitou comandar o Ministério da Saúde no lugar de Eduardo Pazuello. A médica já havia tido um encontro no domingo  no Palácio da Alvorada, quando afirmou que “estava pronta” para o cargo. “Foi uma questão de divergência técnica”, diz Luhdmila a VEJA.

A médica é defensora de um amplo e eficaz sistema de vacinação e não é favorável ao tratamento com cloroquina.

O nome de Ludhmila era defendido por ministros do Supremo Tribunal Federal, como Gilmar Mendes, por políticos do DEM, como o governador de Goiás Ronaldo Caiado, e pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Pertencente ao corpo clínico do Vila Nova Star, da Rede D´Or, e do Hospital das Clínicas, em São Paulo, ela se tornou médica de magistrados e políticos de todo o país e uma das principais expoentes nos estudos com tratamentos para a Covid-19.

Os outros nomes mais cotados para o cargo são do deputado federal Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), o “Doutor Luizinho”, e do cardiologista Marcelo Queiroga.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Pesquisa revela que forma grave de Covid-19 pode afetar os olhos

Uma pesquisa brasileira revela que a Covid-19 pode causar lesões sérias e irreversíveis nos olhos de pacientes que tiveram...

Taxa de reprodução da Covid-19 volta a subir em Campinas, mas segue indicando regressão da pandemia

Metrópole atingiu índice de 0,9 e resultados menores que 1 sugerem que casos estão em queda. Devisa afirma...

Emdec bloqueia dois trechos do Jardim Londres para obras da Sanasa neste fim de semana

Bloqueios ocorrem entre as ruas Ferdinando Panattoni e Oswaldo Oscar Barthelson e no cruzamento das vias Geraldo Nogueira...

Shoppings de Campinas reabrem a partir de domingo com horário e capacidade limitada

Estabelecimentos voltam a funcionar das 11h até às 19h, com 25% da capacidade de lotação, após prefeitura anunciar...

Maranhão cria rede de acolhimento a pessoas com sequelas da Covid-19

Pacientes com sequelas da Covid-19 vão contar com um sistema de atendimento na saúde estadual. O governador Flávio Dino anunciou, nesta sexta-feira, a implantação...
- Advertisement -