sábado, fevereiro 27, 2021

Volta às aulas presenciais deve ser o objetivo

As novas vacinas contra a Covid-19 oferecem às famílias a esperança de que a vida cotidiana possa voltar ao normal – e essa normalidade inclui, claro, a volta das crianças às salas de aula. Talvez se possa mesmo dizer que essa é uma das rotinas mais importantes a serem retomadas. As vacinas, no entanto, provavelmente não estarão disponíveis para a maioria dos alunos neste ano letivo.

A reabertura de escolas para aprendizagem presencial, mesmo em caso de não serem vacinados todos os alunos, não parece aumentar de forma significativa a transmissão do vírus pela comunidade. Isso depende, no entanto, de as escolas serem capazes de seguir as orientações de saúde pública (competência normativa das autoridades sanitárias).

O objetivo de toda escola deve ser o de que os alunos voltem a frequentar aulas presenciais – que, apesar das alternativas surgidas durante a pandemia, ainda é a melhor forma deles aprenderem. Isso porque as escolas oferecem mais que apenas conteúdos acadêmicos a crianças e adolescentes. Ir à escola não tem a ver apenas com aprender a ler, escrever e a usar a matemática. Lá, os alunos aprendem habilidades sociais e emocionais, fazem exercícios físicos e têm acesso a cuidados com a saúde e a outros serviços de apoio. Para muitos alunos, as escolas são lugares seguros e estimulantes para se estar, enquanto pais ou responsáveis trabalham. Para muitas famílias, as escolas são o lugar em que as crianças recebem refeições saudáveis, têm acesso à internet e a outros benefícios vitais.

Há uma série de medidas de segurança que as escolas devem seguir. Ninguém eliminará completamente o risco da Covid-19, mas a ação conjunta pode reduzi-lo de modo significativo. Entre as principais medidas estão: distanciamento físico, aproveitamento de espaços ao ar livre, uso de máscaras, higienização sistemática das mãos, salas de aulas com portas mantidas abertas, monitoramento de sintomas e sinais suspeitos – e essas são apenas algumas ações.

Mas as escolas podem fazer mais, e devem. Elas precisam estar preparadas para atender, por exemplo, a uma ampla gama de necessidades de saúde mental durante a pandemia. Isso inclui reconhecer sinais de ansiedade ou angústia. Pode haver alunos que tenham perdido entes queridos para a Covid-19, e isso pode impor a eles uma carga excessiva de sofrimento. Alguns podem vir de famílias que tiveram perda importante de renda e estejam enfrentando o estresse que isso causa. Podem mesmo ter um medo crescente de eles próprios contraírem a doença. A triagem visual e auditiva deve continuar nas escolas. Tais serviços permitem prestar ajuda o mais rápido possível àquelas crianças que possam precisar de tratamento, para que não haja interferências em seu aprendizado.

Isto tudo mostra que o processo de levar crianças e adolescentes de volta às salas de aula exige agora um esforço, mas este certamente evitará prejuízos amanhã. E para que essa parte da normalidade cotidiana das vidas de milhões de famílias seja restaurada, é preciso agir, desde já. O que não é uma opção é cruzar os braços e tomar a atitude falsamente mais simples – a de deixar tudo permanecer da forma como está.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Valinhos antecipa imunização de idosos entre 80 e 84 anos e espera vacinar mais de 1,3 mil pessoas

Meta deve ser atingida com 80% das doses recebidas. De acordo com a administração, o lote restante...

Campinas autua comércios, e Valinhos tem bate-boca entre motorista e Guarda na 1ª noite de restrição de circulação

Um estabelecimento na metrópole teve as portas fechadas. Condutor de veículo de transporte por aplicativo não conseguiu terminar...

Região de Campinas tem três cidades em estado de atenção para chuvas, diz Defesa Civil

Boletim mostra que Artur Nogueira, Campinas e Pedreira registraram volume de precipitação superior a 80 mm nas últimas...

Oxímetro: taxa de erro é três vezes maior em pessoas de pele negra

Estudo americano mostrou que os oxímetros, aparelhos usados para medir o nível de oxigenação do sangue, sucesso de venda durante a pandemia, oferecem um...

Jovem morre após colisão entre motocicleta e carro em avenida de Campinas

Acidente foi na Avenida Magalhães Teixeira, bairro São Bernardo, próximo ao córrego Piçarrão. Acidente entre moto e carro...
- Advertisement -